Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13391
Title: Desigualdades socioambientais e trajetórias familiares e escolares de estudantes em Ururaí
Authors: Firmo, Clóvis Peixoto
metadata.dc.contributor.advisor: Rocha, Érica Tavares da Silva
metadata.dc.contributor.members: Rocha, Érica Tavares da Silva
Scotto, Maria Gabriela
Tavares, Jessica Monteira da Silva
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: FIRMO, Clóvis Peixoto. Desigualdades socioambientais e trajetórias familiares e escolares de estudantes em Ururaí. 2017. 74 f. Trabalho final de curso (Licenciatura em Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional, Campos dos Goytacazes, RJ, 2017.
Abstract: O presente trabalho procura analisar a relação entre as desigualdades sociais e ambientais e as trajetórias familiares e educacionais. Nesse sentido, investigamos características ligadas à vulnerabilidade socioambiental e às trajetórias escolares e perspectivas futuras de estudantes concluintes do ensino médio em uma localidade que apresenta um histórico de ocorrências de desastres ambientais. A localização espacial de grupos que apresentam desvantagens sociais em áreas propensas à ocorrência de algum evento adverso pode restringir o acesso dos jovens a canais institucionais importantes, como trabalho e educação, que também influenciam em suas perspectivas futuras. Para o objetivo exploratório dessa pesquisa, foram utilizados dados primários obtidos através de questionários aplicados a alunos do 3º ano do ensino médio em escolas públicas do bairro Ururaí, localizado em Campos dos Goytacazes, norte do Estado do Rio de Janeiro. Os dados obtidos permitem concluir que os alunos que têm melhores acessos a serviços básicos esperam ter ocupações de nível superior. Além disso, os que moram em áreas com menos recursos indicaram maior preferência ao trabalho. Porém, os estudantes, de forma geral, expressaram não querer reproduzir as desigualdades sociais presentes, vivenciada pelos pais.
metadata.dc.description.abstractother: The present work seeks to analyze the relationship tween social and environmental inequalities family and educational trajectories. In this sense, we investigate characteristics related to socienvironmental vulnerability and school trajectories and future perspectives of high school students in a locality that presents a history of environmental disaster occurrences. The spatial location of groups that present social disadvantages in areas prone to an adverse event may restrict young people’s access to important institutional channels such as work and education, wich also influence their perspectives. For the exploratory objective of this research, we used primary date obtained to through questionnaires applied to third year high school students in public school in the Ururaí neighborhood, located in the Campos Goytacazes fields, in the Northern state of Rio de Janeiro. The results obtained allow us to conclude that students who have better access to basic services expect to have higher level occupations. In addition, those living in areas with fewer resources indicate more work preference. However, students in general express that they do not want to reproduce the social inequalities that parents experienced.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13391
Appears in Collections:CSL - Trabalhos de Conclusão de Curso - Campos dos Goytacazes

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia _Licenciatura_ 2017.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.