Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13684
Title: Eusébio de Queirós e a chefia de polícia da Corte: um Laboratório Saquarema (c. 1830 - c. 1850)
Authors: Almeida, Felipe Pessanha de
metadata.dc.contributor.advisor: Guimarães, Carlos Gabriel
metadata.dc.contributor.members: Saraiva, Luiz Fernando
Salles, Ricardo Henrique
Issue Date: 2017
Abstract: Eusébio de Queirós Coutinho Matoso da Câmara ficou conhecido na História como o Ministro da Justiça autor da Lei de proibição do tráfico negreiro em 1850, que levou o seu nome. Junto a Joaquim José Rodrigues Torres, o Visconde de Itaboraí, e Paulino Soares de Souza, o Visconde do Uruguai, formou a “Trindade Saquarema”, alcunha dada aos três homens fortes do Partido Conservador, que comandaram a política no país entre o final dos anos de 1830 e o início dos anos de 1850. Esta dissertação busca reconstituir os primeiros anos da carreira política deste personagem, quando ele assumiu o posto de Chefe de Polícia da Corte, cargo recém-criado pelo Código do Processo Criminal de 1832. Eusébio foi o primeiro Chefe de Polícia da Corte entre os anos de 1833 e 1844, com uma breve interrupção no ano de 1841, e a hipótese desta pesquisa é que sua atuação à frente da Polícia da Capital do Império não apenas o credenciou politicamente a ser um dos nomes mais fortes do Partido Conservador, mas como pode ter influenciado na própria reforma da organização jurídico- policial do Império ocorrida em 1841, no período conhecido como o Regresso Conservador.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13684
Appears in Collections:PPGH - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert-felipe-pessanha-de-almeida.pdf1.04 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons