Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13805
Title: Análise da autoavaliação de saúde bucal em adultos brasileiros utilizando modelos logísticos multinomiais
Authors: Lobo, Fabricio Albernaz Teixeira Fonseca
metadata.dc.contributor.advisor: Moraes, José Rodrigo de
metadata.dc.contributor.members: Moraes, José Rodrigo de
Rodrigues, Diogo Moreira
Alcoforado, Luciane Ferreira
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: LOBO, Fabricio Albernaz Teixeira Fonseca. Análise da autoavaliação de saúde bucal em adultos brasileiros utilizando modelos logísticos multinomiais. 2018. 57f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação de Estatística) - Instituto de Matemática e Estatística, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2018
Abstract: A autoavaliação de saúde bucal é uma medida subjetiva que aponta a experiência pessoal de cada indivíduo, relacionado com o seu bem-estar funcional, social e psicólogo, e, muitas vezes, determina sua busca por atendimento odontológico. O objetivo deste trabalho foi avaliar a associação dos fatores demográficos, sociais e de saúde dos adultos brasileiros de 20 anos ou mais de idade com a sua autoavaliação de saúde bucal. Foram utilizados modelos logísticos multinomial (ordinal e não ordinal), considerando os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013. No que se refere ao modelo logístico multinomial não ordinal, a chance de autoavaliação de saúde bucal boa versus ruim (equação 2) foi menor em adultos com 40 a 49 anos e de 50 a 59 anos, não brancos, menos escolarizados, residentes na região Nordeste, assim como para adultos portadores de plano de saúde e fumantes. A chance de autoavaliação de saúde bucal regular versus ruim (equação 1) foi menor para adultos menos escolarizados, residentes na região Norte e fumantes. Adultos com maior grau de dificuldade para se alimentar por causa de problemas com seus dentes ou dentadura apresentaram menores chances de saúde bucal boa versus ruim e de saúde bucal regular versus ruim. Recomenda-se um maior acesso e utilização dos serviços odontológicos e o desenvolvimento de ações preventivas voltadas a mudanças de comportamentos dos adultos (como não fumar e não consumir álcool), estimulando um estilo de vida mais saudável e uma higiene bucal adequada, a fim de reduzir o risco de desenvolvimento de problemas bucais e dentários.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13805
Appears in Collections:GGV - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_20181_FabricioAlbernaz_21054071.pdf964.36 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons