Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13817
Title: A influência de uma dieta contendo óleo de linhaça sobre a adiposidade de ratas wistar no período pós-parto
Authors: Boueri, Bianca Ferolla da Camara
metadata.dc.contributor.advisor: Boaventura, Gilson Teles
metadata.dc.contributor.advisorco: Costa, Carlos Alberto Soares da
Issue Date: 2019
Abstract: Os períodos de gestação e pós-parto são caracterizados por intensas modificações no organismo feminino. É possível associar esse período com alterações na composição corporal, como o aumento da adiposidade. O pós-parto consiste em um período chave para utilizar estratégias de forma a estabelecer parâmetros saudáveis e atuar na prevenção de patologias. O ômega-3 está associado a resultados benéficos sobre a composição corporal e parâmetros metabólicos. Esse ácido graxo é encontrado como fonte vegetal no óleo de linhaça, na forma de ácido alfa-linolênico. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito do óleo de linhaça sobre a adiposidade de ratas no período de 51 dias pós-parto. Após o nascimento dos filhotes, ratas fêmeas foram randomizadas aleatoriamente em dois grupos: controle (GC, n = 6) ou óleo de linhaça (GOL, n = 6). Os grupos se diferenciavam pela ração ofertada no período de 51 dias pós-parto, cuja fonte lipídica: óleo de soja ou linhaça, respectivamente. Ao final dos 51 dias, as ratas foram avaliadas quanto à ingestão de ração, comprimento e massa corporal, composição corporal, tecido adiposo intra-abdominal, análises sorológicas: perfil lipídico; ácidos graxos poli-insaturados, monoinsaturados e saturados. Os resultados foram analisados pelo teste t-Student e expressos como média ± erro-padrão, com significância de P < 0,05. Uma dieta contendo OL promoveu maiores valores de ácido alfa-linolênico (P < 0,0001) e ácido eicosapentaenoico (P < 0,05). Reduziu ácido gama-linolênico (P < 0,05) e ácido araquidônico (P < 0,0001). Além disso, o grupo GOL vs. C apresentou valores reduzidos (P < 0,05) de ácido graxo monoinsaturado gondoico e ácidos graxos saturados: esteárico, beênico, lignocérico e ácidos graxos saturados totais. Os seguintes resultados levaram a ativação de rotas metabólicas e fisiológicas as quais promoveram o aumento da massa magra (P < 0,05), resultados menores de colesterol total (P < 0,05) e lipoproteínas de baixa densidade (P < 0,05). De acordo com o presente estudo, o uso do óleo de linhaça durante o período pós-parto pode ser uma forma de promover melhores parâmetros de saúde e contribuir para prevenção de doenças crônicas.
metadata.dc.description.abstractother: Pregnancy and postpartum periods are described as a moment for important changes in female organism. It is possible to associate postpartum period to changes in body composition such as increases in body adiposity so as other important metabolic alterations. Postpartum consists in a period to implement strategies in order to establish health parameters and act in diseases prevention. Omega-3 is associated with positive results on body composition and metabolic parameters. Omega-3 is fatty acid founded in vegetables sources, presented as alpha-linolenic fatty acid. The aim of this study was evaluate the effect of flaxseed oil upon adiposity in 51- day postpartum rats. Female rats were divided in two groups: control (GC, n = 6) or flaxseed oil (GOL, n = 6). They were offered C or FO diet for 51 days which differs according to the fat source present in the diet: soybean oil or FO, respectively. After the period of 51- postpartum-days, rats were evaluated on: food intake, body mass and length, body composition, intra-abdominal fat, serologic analysis of lipid profile, polyunsaturated, monounsaturated and saturated fatty acids. Results were analyzed by Student’s t test and expressed in mean ± standard error of mean (EPM) considering significance level P < 0.05. The diet based on OL afforded high serum levels of alpha-linolenic acid (P < 0.0001) and eicosapentaenoic acid (P < 0.05). It decreased gamma-linolenic acid (P < 0.05), dihomo- gamma-linolenic acid (P < 0.05) and arachidonic acid (P < 0.0001). Besides polyunsaturated fatty acids, GOL vs. GC presented decrease (P < 0.05) in values of gondoic monounsaturated fatty acid and saturated fatty acids: stearic, behenic, lignoceric and total saturated fatty acids. The aforementioned results lead to the activation of metabolic and physiologic pathways that provided a higher lean mass (P < 0.05), lower results on total cholesterol (P < 0.05) and low density lipoprotein cholesterol (P < 0.05). According to the research, the use of FO during postpartum period may be a way to promote better health parameters and contributes to chronic diseases prevention.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13817
Appears in Collections:PPGCN - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Bianca Ferolla.pdf2.69 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons