Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13847
Title: Educação inclusiva entre a teoria e a prática: ensino de física para deficientes auditivos
Authors: Mota, Viviane Medeiros Tavares
metadata.dc.contributor.advisor: Almeida, Lúcia da Cruz de
metadata.dc.contributor.members: Almeida, Lúcia da Cruz de
Lacerda, Thiago Correa
Sathler, Karla Silene Oliveira Marinho
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Mota, Viviane Medeiros Tavares. Educação inclusiva entre a teoria e a prática: ensino de física para deficientes auditivos. 2019. 71f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Física) - Instituto de Física, Universidade Federal Fluminense, 2019.
Abstract: Os documentos oficiais que balizam a educação brasileira sofreram, nos últimos anos, modificações que promoveram avanços na inclusão de discentes com necessidades educacionais especiais na escola regular. Essas mudanças resultaram em um aumento expressivo da presença desses estudantes no ambiente escolar, mas apenas a garantia da presença não implica na inclusão desses sujeitos em sala de aula. Nesse sentido, o professor não pode ser omisso na consolidação de um ambiente escolar que respeite e valorize a diversidade de seus discentes. Desse modo, ele deve estar preparado para refletir, propor e implementar práticas educativas que permitam a plena participação de todos. Para um aprofundamento teórico sobre os aspectos que devem ser levados em conta para que os professores possam se tornar inclusivistas, recorremos a uma revisão bibliográfica sobre as principais recomendações de uma maneira geral, no âmbito do ensino de Física, mais especificamente, sobre a inclusão de deficientes auditivos para responder a pergunta que foi o cerne do nosso estudo: quais as principais barreiras para a inclusão de deficientes auditivos nas aulas de Física do Ensino Médio? Essa revisão bibliográfica nos permitiu a apropriação de um melhor conhecimento sobre surdez e as múltiplas identidades dos deficientes auditivos, além da compreensão sobre as especificidades relativas aos processos de ensino/aprendizagem desses sujeitos. Nossos resultados indicam que mudanças na prática docente são essenciais, mas não suficientes para a efetivação de um ensino de Física em prol da inclusão dos deficientes auditivos nas classes comuns do ensino regular. Tanto na Universidade, instituição responsável pela formação do professor, quanto nas escolas é fundamental que haja um ambiente propício ao diálogo entre os diferentes profissionais, dentre os quais, professores da educação de surdos, intérpretes e professores dos conteúdos disciplinares do currículo do Ensino Médio. O alcance dos objetivos geral e específico – contribuir para a inserção de práticas educativas no ensino de Física do Nível Médio da Educação Básica que, balizadas pelo respeito e valorização das diferenças entre discentes surdos e ouvintes, favoreçam que todos tenham acesso ao conhecimento científico; apresentar um recurso didático, sobre a grandeza física calor acessível a estudantes com e sem deficiência auditiva – se deu por meio da produção de um vídeo didático e a sua apresentação em três versões que visam torná-lo acessível aos ouvintes e à multiplicidade de sujeitos surdos.
metadata.dc.description.abstractother: Official documents that beacon Brazilian's education have gone through, in the latest years, changes that promoted breakthroughs in the inclusion of students with special educational needs (NEE) in regular schools. These changes resulted in a significant increase in the attendance of these students in the school environment. However, only the assurance of said attendance does not imply the inclusion of those subjects in the classroom. Therefore, the teacher should not be omitted in the building of a school environment that respects and appreciates diversity in their student body. Thus, one must be prepared to ponder, propose, and implement educational practices that allow full participation of all students. For a theoretical deepening of the aspects that must be taken into account so that teachers can become inclusive, we resorted to a bibliographical review on the main recommendations generally speaking, in the area of physics teaching, and more specifically, on the inclusion of the hearing impaired to answer a question that was the core of our studies: what are the main barriers on the inclusion of the hearing impaired in Physics classes in High-school? This review brought us a better knowledge of deafness and the multiple identities of the hearing impaired, besides the comprehension that the relative specificities to the teaching and learning of these students. Our results show that the changes in teaching practices are essential, but they are not enough to actualize teaching physics in favor of the inclusion of the hearing impaired in the classes of regular education. Both in Universities, the institution responsible for teacher's education, and in schools there should be a proper environment for dialog between different teaching professionals, among which, deaf education teachers, interpreters, and regular subjects of the high school curriculum teachers. The range of the general and specific goals of this research – contributing to the insertion of teaching practices in Physics education at the high school level that beaconed by the respect and appreciation of differences between students, deaf and hearing, supporting the access of all scientific knoledge; introducing a new teaching resource, on the physics quantity heat accessible to students that are deaf and hearing – which was done by the means of a teaching video presented in three versions that aimed making it available to hearing and the multiplicity of the hearing impaired.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13847
Appears in Collections:IFF - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Viviane Medeiros Tavares Mota.pdf3.8 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons