Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14332
Title: Avaliação dos erros de medicação na preparação de antineoplásicos em um hospital geral de grande porte
Authors: Baruqui, Aline Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Ronaldo Ferreira da
metadata.dc.contributor.members: Castilho, Selma Rodrigues
Pontes, André Teixeira
Silva, Ronaldo Ferreira da
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Baruqui, Aline Carvalho. Avaliação dos erros de medicação na preparação de antineoplásicos em um hospital geral de grande porte. 2011. 72f. Monografia de Conclusão de Curso (Especialização em Farmácia Hospitalar) – Faculdade de Farmácia, Universidade Federal Fluminense, 2011.
Abstract: Erro de medicação é definido como qualquer evento evitável que possa causar ou induzir ao uso inapropriado de medicamento, podendo ocorrer em um ou vários momentos dentro do processo de medicação, desde a seleção do medicamento à sua administração. Erros de medicação envolvendo antineoplásicos são especialmente críticos, devido à estreita margem terapêutica desses medicamentos. Objetivo: Este trabalho teve como objetivo identificar e quantificar os tipos de erros de medicação na preparação de antineoplásicos injetáveis no serviço de terapia antineoplásica de um hospital geral de grande porte. Metodologia: Foi realizado um estudo transversal descritivo, onde se analisaram as prescrições, agendamentos e rótulos de antineoplásicos preparados durante o mês de maio de 2011. Foram considerados erros omissões ou incorreções em parâmetros selecionados com base nas recomendações da American Society of Health-System Pharmacists, do Grupo Español para el Desarrollo de la Farmácia Oncológica e da RDC 220/2004. Resultados: Foram encontrados erros de medicação em 100% das prescrições, agendamentos e rótulos analisados. A maior parte (98,8%), no entanto, foi classificada como circunstâncias capazes de gerar erros, destacando-se a omissão de dados antropométricos nas prescrições e a utilização de nomes comerciais, siglas e abreviaturas em todas as etapas avaliadas. Dos 38 erros que efetivamente ocorreram, 18 foram verificados nas prescrições, onde mais de 50% foi devido a erros de dose e de cálculo da superfície corporal do paciente. Os outros 20 erros aconteceram no agendamento, dos quais 45% foram medicamentos agendados erradamente e 40% foram erros na transcrição da dose. Conclusão: O estudo permitiu a identificação de pontos críticos nas etapas avaliadas que favorecem a ocorrência de erros de medicação, a partir da qual foram sugeridas alterações para redução dos mesmos.
metadata.dc.description.abstractother: Medication errors are defined as any preventable event that may cause or lead to inappropriate use of medication, which can occur in one or more steps in the medication process, from selecting the drug to its administration. Medication errors involving antineoplastic agents are especially critical because of the narrow therapeutic index of these drugs. Objective: This study aimed to identify and quantify the types of medication errors in the preparation of injectable antineoplastic drugs in a general hospital. Methodology: It was conducted a cross sectional study, analyzing the prescriptions, schedules and labels of antineoplastics prepared during the month of May 2011. Were considered errors omissions or inaccuracies in parameters selected based on recommendations of the American Society of Health-System Pharmacists, the Grupo Español para el Desarrollo de la Farmácia Oncológica and the RDC 220/2004. Results: Were found medication errors in 100% of prescriptions, schedules and labels analyzed. Most (98.8%), however, was classified as circumstances that have the capacity to cause error, especially the omission of anthropometric data on prescriptions and the use of trade names, acronyms and abbreviations at all stages evaluated. Of the 38 errors that actually occurred, 18 happened in the prescriptions, of which more than 50% was due to errors in the dose or in the calculation of the patient's body surface. The other 20 errors occurred in the schedule, of which 45% were drugs scheduled wrongly and 40% were dose errors in transcription. Conclusion: The study allowed the identification of critical points in the steps analyzed that favor the occurrence of medication errors, from which changes were suggested to reduce them.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14332
Appears in Collections:RESIFARM - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ALINE BARUQUI_2009.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.