Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14334
Title: Estudo de utilização de heparina de baixo peso molecular em pacientes clínicos de um hospital universitário de alta complexidade
Authors: Sandes, Valcieny de Souza
metadata.dc.contributor.advisor: Castilho, Selma Rodrigues
metadata.dc.contributor.members: Castilho, Selma Rodrigues
Elias, Sabrina Calil
Cordeiro, Benedito Carlos
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Sandes, Valcieny de Souza. Estudo de utilização de heparina de baixo peso molecular em pacientes clínicos de um hospital universitário de alta complexidade. 2011. 56 f. Monografia de Conclusão de Curso (Especialização em Farmácia Hospitalar). Universidade Federal Fluminense, 2011.
Abstract: A indicação da heparina no tratamento e profilaxia do tromboembolismo venoso (TEV) faz parte de consensos no mundo todo devido a este ser causa frequente de maior morbidade e mortalidade entre pacientes internados. O aumento na utilização da heparina de baixo peso molecular (HBPM) leva a questionar se esse uso está sendo efetivo e racional. Um estudo de utilização de medicamentos pode contribuir mostrando como se dá a utilização desse fármaco e auxiliando no desenvolvimento de ferramentas de melhoria da assistência farmacêutica hospitalar. O objetivo deste trabalho foi analisar a utilização da HBPM em pacientes internados em um hospital universitário de alta complexidade no município do Rio de Janeiro/RJ. Foi realizado um estudo observacional, transversal, retrospectivo. A amostra foi composta por pacientes internados em um posto de enfermagem selecionado do Serviço de Clínica Médica no período de 01 a 30 de Junho de 2010. Para análise de adequação da indicação, os dados foram comparados com o Protocolo de Profilaxia de Trombose Venosa Profunda sugerido pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (2005). Os resultados foram analisados com base na estatística descritiva. No período, foram selecionados 90 pacientes com idade média 61 ± 19 anos, 61,1% do sexo feminino e média de tempo de internação igual a 25 ± 32 dias. As comorbidades mais freqüentes foram hipertensão, diabetes, problemas cardíacos, problemas respiratórios e câncer. A proporção de pacientes classificados como de baixo risco para desenvolvimento de TEV foi de 8,9%, médio risco de 54,4% e alto risco de 36,7% o que foi compatível com as características encontradas na população. A indicação de heparina para profilaxia do TEV foi adequada em 85,5% dos pacientes, e em apenas 51% dos casos houve adequação da dose. Essas taxas foram relativamente altas comparadas com outros estudos. Dos 65 pacientes que utilizaram heparina, 89,2% foi para profilaxia e 10,8% para tratamento do TEV. Apenas 13,8% dos pacientes tiveram prescrição de HBPM, sendo 77,8% para tratamento e 22,2% para profilaxia. Nenhum paciente desenvolveu TEV durante o período de internação. Um problema encontrado foi o atraso na dispensação da HBPM devido à necessidade de autorização pelo Departamento Médico. Apesar de não haver protocolos escritos para utilização de HBPM na unidade de pesquisa seu uso foi racionalizado. Este trabalho mostrou um panorama da utilização da HBPM e da profilaxia do TEV em um hospital de ensino e identificou pontos que o profissional farmacêutico pode contribuir de forma expressiva na utilização de heparina.
metadata.dc.description.abstractother: Indication of heparin to treatment and prophylaxis of venous thromboembolism (VTE) is part of a consensus around the world due to this being a frequent cause of increased morbidity and mortality among hospitalized patients. Increase in use of low molecular weight heparin (LMWH) raises questions about whether such use is effective and rational. A drug utilization study can help show how is the use of this medicine and assisting in the development of tools for improving pharmaceutical care at hospital. The aim of this study was the use of LMWH in medical patients admitted to a university hospital of high complexity in Rio de Janeiro / RJ. We conducted a cross-sectional observational study, retrospective. The sample consisted of patients admitted to a nursing station selected of Medical Clinic Service since 01 to 30 June 2010. To review the adequacy of indication, the data were compared with Prophylaxis of Deep Vein Thrombosis Protocol suggested by the Brazilian Society of Angiology and Vascular Surgery (2005). The results were analyzed with descriptive statistics. During the period, we selected 90 patients with mean age 61 ± 19 years, 61.1 % female and mean hospitalization period 25 ± 32 days. The most frequent comorbidities were hypertension, diabetes, heart problems, respiratory problems and cancer. The proportion of patients classified as low risk for developing VTE was 8.9%, medium risk 54.4% and high risk of 36.7% which was consistent with the characteristics of the population found. Indication for heparin for VTE prophylaxis was adequate in 85.5 % of patients, decreasing to 51% when adequacy of dose was analysed. These rates were relatively high compared with other studies. Of the 65 patients who received heparin for prophylaxis was 89.2% and 10.8% for treatment of VTE. Only 13.8 % of patients were prescribed LMWH, with 77.8% for treatment and 22.2% for prophylaxis. No patients developed VTE during the hospitalization period. One problem was the delay in the dispensation of LMWH because of the need for authorization by the Medical Department. Although no written protocols for the use of LMWH in the research unit of its use has been rational. This study showed an overview of the use of LMWH and prophylaxis of VTE in a teaching hospital and identified points that pharmacist can contribute significantly in the use of heparin.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14334
Appears in Collections:RESIFARM - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VALCIENY DE SOUZA_2009.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.