Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14484
Title: Avaliação de carbohidroxiapatita nanoestruturada e RHBMP-2 em regeneração óssea de alvéolos pós-extração in anima mobile
Other Titles: Evaluation of hydroxyapatite and BMP in alveoli after extraction in rats
Authors: Oliveira, Guilherme Diaz de
metadata.dc.contributor.advisor: Santana, Carolina Miller Mattos de
Issue Date: 2017
Abstract: As alterações que ocorrem no rebordo alveolar pós-extracção são bem conhecidas e muitas vezes apresentam um problema para a reabilitação dos pacientes candidatos à terapia de implante. Biomateriais têm sido utilizados como importantes ajudas na manutenção da arquitetura alveolar. A hidroxiapatita é uma excelente escolha pela sua biocompatibilidade, semelhança com a porção inorgânica do tecido ósseo e resultados consistentes na literatura. As proteínas morfogenéticas ósseas (BMPs) são substâncias biológicas importantes usadas para a regeneração óssea. O uso de carreadores é altamente necessário, uma vez que aumenta a permanência das BMPs no local de aplicação, permitindo tempo suficiente para que ocorram os eventos celulares desejados e sirva de estrutura para a formação do novo tecido. O objetivo deste estudo foi avaliar a resposta biológica do tecido ósseo alveolar de ratos na presença de BMP e um carreador de hidroxiapatita carbonatada após extração. Ratos Wistar (n = 24) foram divididos aleatoriamente em 2 subgrupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a extração do incisivo central superior direito os alvéolos foram preenchidos por esferas de hidroxiapatita carbonatada (n = 12) e hidroxiapatita carbonatada + BMP (n = 12). Os animais foram sacrificados após 1 e 6 semanas e os blocos ósseos contendo o biomaterial foram processados para avaliação histológica. A formação óssea foi limitada 7 dias após o procedimento de extração e aumentou em ambos os grupos entre 7 e 42 dias após a cirurgia, demonstrando um aumento dependente do tempo do volume ósseo durante todo o período experimental (p <0,05). No entanto, este aumento foi significativamente mais robusto para o grupo CHA + rhBMP-2 (p <0,001). Conclui-se que as esferas de CHA nanoestruturados são biocompatíveis, biorreabsorvíveis e osteocondutoras quando enxertadas em cavidades dentárias alveolares. A adição de rhBMP-2 a CHA aumentou significativamente a nova formação óssea após 42 dias sugerindo que CHA pode ser um portador adequado para BMP-2 nesses defeitos.
metadata.dc.description.abstractother: Changes occurring in the post-discharge alveolar ridge are known and often represent a problem for the rehabilitation of patient candidates for implant therapy or even dento-supported fixed partial dentures. Over the years, a number of strategies have been studied in order to avoid these alterations and biomaterials have been used as important aids in maintaining the alveolar architecture. Among these, bone morphogenetic proteins, also called BMPs, stand out due to the quality of the results described in the literature. The use of carriers is highly necessary since they increase the permanence of the BMPs at the site of application, allowing enough time for the desired cellular events to occur, and serve as a framework for the formation of the new tissue. Among them, hydroxyapatite is an excellent choice for its biocompatibility, similarity to the inorganic portion of the bone tissue and consistent results in the literature. The objective of this work was to evaluate the biological response of the alveolar bone tissue of rats in the presence of BMP and carbonated hydroxyapatite after extraction. This project was submitted to the Animal Use Ethics Committee of the Federal University of Fluminense (CEUA / NAL-UFF) and used Wistar rats (n = 36) to be distributed randomly in 2 subgroups according to the experimental periods of 1 and 6 Weeks. After the procedures of anesthesia, antisepsis and extraction of the right upper central incisor the alveoli were filled by spheres of carbonate-apatite (n = 12), carbonate-apatite + BMP (n = 12) and clot (n = 12) The region was sutured. The animals were euthanized after 1 and 6 weeks for removal of the bone blocks containing the biomaterial and were submitted to histological processing for inclusion in paraffin (n = 5) and resin (n = 1). 5 μm thick sections of the demineralized samples were stained with Hematoxylin and Eosin (HE) for histomorphometric analysis and descriptive histological analysis.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14484
Appears in Collections:PPGO - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Guilherme de Oliveira.pdf2.38 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons