Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14580
Title: Percepção da equipe de saúde acerca do cuidado no ambiente aeroportuário e aeronave
Authors: Refrande, Neusa Aparecida
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Rose Mary Costa Rosa Andrade
metadata.dc.contributor.advisorco: Pereira, Eliane Ramos
metadata.dc.contributor.members: Santos, Rosângela da Silva
Pereira, Eliane Ramos
Issue Date: 2020
Citation: Refrande, Neusa Aparecida. Percepção da equipe de saúde acerca do cuidado no ambiente aeroportuário e aeronave. 2020. 123 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2020
Abstract: Introdução: A proposta deste estudo originou-se da minha vivência enquanto enfermeira aeroportuária atuando junto à equipe de saúde, o que me permitiu participar do cuidado de enfermagem prestado aos passageiros, tripulantes e funcionários no aeroporto, dentro da aeronave em solo pós-pouso e na pré-decolagem. Objetivo geral: Compreender a percepção da equipe de saúde acerca do cuidado prestado aos passageiros, tripulantes e funcionários no ambiente aeroportuário e aeronave. Objetivos específicos: Identificar a dinâmica do cuidado prestado pela equipe de saúde em situações de atendimento de urgência e emergência no ambiente aeroportuário e aeronave e descrever a percepção da equipe de saúde acerca do cuidado prestado aos passageiros, tripulantes e funcionários no ambiente aeroportuário e aeronave. Metodologia: estudo descritivo com abordagem qualitativa e como técnica de coleta de dados entrevista fenomenológica, à luz do referencial teórico, filosófico de Maurice Merleau-Ponty, junto à equipe de saúde que atua no aeroporto e aeronave. Resultados: O referencial teórico, filosófico, metodológico utilizados favoreceram a captação através das falas e suas percepções originaram as categorias: 1) A experiência e o mundo vivido como alicerce do cuidado no aeroporto e aeronave; 2) O tempo vivido do profissional durante os atendimentos emergenciais no aeroporto e aeronave; 3) O corpo do profissional como mediador do cuidado humanizado no aeroporto e aeronave; 4) Comunicação e intersubjetividade do cuidado no aeroporto e aeronave. Conclusões: Em síntese, os participantes demonstraram uma preocupação em relação ao cuidado prestado pela equipe de saúde no aeroporto e aeronave, como os atendimentos acontecem em um ambiente pré-hospitalar, em um ambiente de passagem, os atendimentos acontecem de forma rápida, direcionada, com intuito de resolução do agravo à saúde naquele momento, podendo culminar em uma remoção para o ambiente hospitalar ou não. Desta maneira, os participantes, através de suas percepções destacam que o cuidado se torna impessoal, onde a relação interpessoal profissional paciente fica prejudicada. Infere-se que o atendimento de forma rápida, com agilidade, habilidade, com cobranças de tempo resposta remete ao tempo vivido do profissional com o paciente, entre o tempo que o profissional tem para agir e interagir e o tempo que o paciente tem para se recuperar, seja para seguir viagem, seja para recuperação ou salvamento da pessoa. Como limitação do estudo apontamos a escassez de artigos em bases nacionais bem como as internacionais referente às equipes de saúde que atuam nos aeroportos nacionais e internacionais. Mediante o exposto, sugere-se a realização de pesquisas em aeroportos com voos internacionais e nacionais que abordem a percepção das equipes que atuam na área aeroportuária, visto que o estudo foi realizado em um aeroporto de voos nacionais. Outro ponto interessante como sugestão, seria a abordagem aos passageiros como participantes, vislumbrando suas percepções acerca do cuidado prestado pelas equipes de saúde nos aeroportos. Espera-se que novos estudos sejam realizados com foco no cuidado prestado pela equipe de saúde que atua na área aeroportuária e aeronave, pois a percepção do profissional, com suas vivências e experiências, nos remete a um cuidado acima de tudo humanizado e ético, visando não somente o cuidado com atos técnicos, mas a manutenção da vida.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: The purpose of this study originated from my experience as an airport nurse working with the health team, which allowed me to participate in the nursing care provided to passengers, crew and employees at the airport, inside the aircraft on post-landing ground and in the pre-takeoff. General objective: Understand the perception of the health team about the care provided to passengers, crew and employees in the airport and aircraft environment. Specific objectives: To identify the dynamics of care provided by the health team in urgent and emergency situations in the airport environment and aircraft and describe the perception of the health team about the care provided to passengers, crew and employees in the airport and aircraft environment. Methodology: a descriptive study with a qualitative approach and as a data collection technique phenomenological interview, in the light of the theoretical, philosophical framework Maurice Merleau-Ponty, with the health team working at the airport and aircraft. Results: The theoretical, philosophical and methodological framework used favored the capture through the speeches and their perceptions originated the categories: 1) The experience and the world lived as the foundation of care in the airport and aircraft; 2) The professional's time spent during emergency calls at the airport and aircraft; 3) The professional's body as a mediator of humanized care at the airport and aircraft; 4) Communication and intersubjectivity of care at the airport and aircraft. Conclusions: In summary, the participants showed a concern in relation to the care provided by the health team at the airport and aircraft, as the appointments take place in a pre-hospital environment, in a passing environment, the appointments happen in a fast, targeted way, in order to resolve the health problem at that time, which may result in removal to the hospital environment or not. In this way, the participants, through their perceptions, highlight that care becomes impersonal, where the interpersonal professional patient relationship is impaired. It is inferred that the service quickly, with agility, skill, with time response charges refers to the time lived by the professional with the patient, between the time the professional has to act and interact and the time the patient has to recover, whether to go on the journey, whether to recover or rescue the person. As a limitation of the study, we point out the scarcity of articles on national bases as well as international referring to health teams working in national and international airports. In light of the above, it is suggested to conduct research at airports with international and national flights that address the perception of the teams that work in the airport area, since the study was carried out at an airport with national flights. Another interesting point as a suggestion would be the approach to passengers as participants, glimpsing their perceptions about the care provided by health teams at airports. It is expected that further studies will be carried out with a focus on the care provided by the health team working in the airport and aircraft area, as the perception of the professional, with his experiences and experiences, leads us to care above all humanized and ethical, aiming not only the care with technical acts, but the maintenance of life.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14580
Appears in Collections:PACCS - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Neusa Aparecida Refrande.pdf2.31 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons