Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14590
Title: Ideologias linguísticas sobre a língua inglesa: uma análise glotopolítica da bncc-ef
Authors: Rocha, Cláudia Fonseca
metadata.dc.contributor.advisor: Diez, Xoán Lagares
metadata.dc.contributor.members: Pereira, Telma Cristina de Almeida Silva
Cardoso, Janaína da Silva
Issue Date: 2020
Abstract: Recentemente, significativas decisões políticas afetaram a Educação Básica no Brasil e a elaboração de um documento normativo curricular para todo o território nacional – a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – em 2017 foi a principal delas. Houve também alterações na LDB 9.394/96 cujo objetivo principal foi a reforma do Ensino Médio e o estabelecimento da língua inglesa como língua adicional obrigatória. Discutir tais ações políticas e participar desses debates, além de ser um direito democrático, é um ato glotopolítico. O modo como a língua inglesa vem sendo usada no contexto global multicultural como ‘língua franca’ há muito vem sendo discutido e afeta diretamente o ensino. O objetivo desta pesquisa é fazer uma análise conceitual das categorias ideológicas de ‘língua franca’, ‘língua e cultura’ e de ‘norma e variação linguística’, sob a perspectiva glotopolítica, apresentadas no documento normativo Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Fundamental, do componente curricular língua inglesa, e entender de que forma elas são concebidas pelo documento. Como aporte teórico, utilizamos a perspectiva glotopolítica (GUESPIN & MARCELLESI, 1986), que aborda as Políticas Linguísticas de forma crítica nas práticas sociais, e o conceito de ideologias linguísticas (WOOLARD, 2007, 2012; DEL VALLE, 2007). Esta é uma pesquisa de caráter qualitativo e documental, uma vez faz uma revisão teórica dos conceitos linguístico-ideológicos ao analisa-los num documento oficial, normativo e norteador dos currículos da Educação Básica brasileira. Os resultados indicaram que a perspectiva de ensino de inglês como ‘língua franca’ é a escolhida para o Ensino Fundamental sob uma abordagem comunicativa intercultural. Por outro lado, os conhecimentos linguísticos propostos apresentam indícios de uma visão estrutural de língua para o currículo e não condizem com a proposta multicultural. Esta pesquisa se insere nas áreas de Sociolinguística e de Linguística Aplicada, da linha de pesquisa ‘História, política e contato linguístico’
metadata.dc.description.abstractother: Significant political decisions have recently affected Basic Education in Brazil. One of them was the publishing of the new curricular standards known as BNCC - Base Nacional Comum Curricular in 2017, which regulates High Schools curriculum. There were also changes in the National Education Law ( LDB 9.394/96) with the announcement of a new reform of Ensino Médio and the establishment of English as the mandatory additional language option in all Brazilian schools. Discussing such political actions and participating in these debates, besides being a democratic right, is a glotopolitical act. The way in which the English language has been addressed in the global multicultural context as 'lingua franca' has long been discussed and directly affects teaching. The objective of this research is to make a conceptual analysis of the ideological categories of ‘lingua franca’, ‘language and culture’ and ‘norm and linguistic variation’ presented in the normative document from a glotopolitcs perspective. As a theoretical contribution, we use the Glotopolitics perspective (GUESPIN & MARCELLESI, 1986), which approaches Linguistic Policies critically in social practices, and the concept of linguistic ideologies (WOOLARD, 2007, 2012; DEL VALLE, 2007). This is a qualitative and documentary research, because it provides a theoretical review of the linguistic-ideological concepts when analyzing them in an official, normative and guiding document of the Brazilian Basic Education curricula. The results indicated that teaching English as 'lingua franca' is the perspective adopted for Basic Education under an intercultural communicative approach. On the other hand, the linguistic knowledge proposal for the curriculum shows evidence of a structural language view and does not match such multicultural approach. This research is inserted in the areas of Sociolinguistics and Applied Linguistics, in the line of research 'History, politics and linguistic contact'
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/14590
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO MESTRADO LINGUAGEM CLÁUDIA FONSECA ROCHA.pdf1.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.