Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1541
Title: Processos organo-sedimentares da Lagoa Salgada (RJ, Brasil) durante os últimos 7000 anos A.P. : implicações paleoambientais
Authors: Blanco, Angélica Maria
metadata.dc.contributor.advisor: Barbosa, Cátia Fernandes
metadata.dc.contributor.members: Albuquerque, Ana Luiza Spadano
Sifeddine, Abdelfettah
Pessenda, Luiz Carlos Ruiz
Issue Date: 22-Mar-2016
Abstract: O desenvolvimento de planícies costeiras e a evolução de ambientes deposicionais Fúlviolagunares e depósitos praias deu origem a diversas lagoas ao longo da costa do Estado do Rio de Janeiro. Os sistemas lagunares estiveram influenciados pelas variações do nível do mar com sedimentos oriundos de diversas fontes. Como consequência das flutuações do nível do mar, os sistemas lagunares formados apresentaram características especiais como mistura de águas continentais e marinhas, geralmente com alta salinidade. Este trabalho caracteriza a sedimentação do paleoambiente da lagoa Salgada com uso de isótopos 13C, 15N, do 14C e C:N na matéria orgânica (MO) do testemunho S15. Foi construído um modelo cronológico, através de regressão linear resultando em um período compreendido entre 6.300 e 1.300 anos cal. AP. Devido à complexidade nas interpretações paleoambientais e sedimentológicas de ambientes de planícies deltáicas, assim como a identificação das fontes de MO, os processos de sedimentação foram analisados através da litologia e história evolutiva do lago. O testemunho S-15 foi dividido em três unidades (I, II e III) e nove sub-unidades litológicas (A, B, C, D, E, F, G, H e I) de modo a correlacionar os sedimentos e a MO e assim compreender os processos de sedimentação na lagoa nos últimos 7.000 anos. Os sedimentos são siliciclásticos com fases intercaladas de lama arenosa e lama síltico-argilosa, isto sugere uma sedimentação lacustre num sistema com variações de energia. A geoquímica isotópica do testemunho S-15 mostrou pouca variação ao longo da sucessão sedimentar. A variabilidade dos valores do 13C e do 15N ao longo do testemunho sugere três fases de sedimentação orgânica (fluvial, estuarina e lagunar) devido à transição do ambiente marinho a lagunar, influenciado pela evolução deltáica. Os valores C:N sugerem mistura de fontes de MO alóctone e autóctone (plantas terrestres C3, bactérias e fitoplâncton). O clima semiárido na região, em consequência da ressurgência costeira e fechamento do sistema lagunar, favoreceu a precipitação de sais e carbonatos uma vez que a lagoa ficou isolada na planície costeira. Assim, a geoquímica e os processos de sedimentação mudaram gerando condições específicas para o desenvolvimento de tapetes microbiais e, posteriormente para o topo da sucessão, os estromatólitos.
metadata.dc.description.abstractother: The development of coastal plains and the evolution of fluvial-lagoonal depositional environments and beach deposits gave rise to several lakes along the Rio de Janeiro State coast. The lagoonal systems were influenced by the sea level variations with sediments from different sources. As a consequence of the fluctuations in sea levels, the lagoonal systems presented special features as a mixture of continental and marine waters, usually with high salinity. This study characterizes the sedimentation of the paleo-environment of Salgada lake, using 13C, 15N isotopes, 14C and C:N in the organic matter (OM ) of the core S-15. It was constructed a chronological model based on linear regression resulting in a period between 6.300 and 1.300 yrs cal. BP. Due to the complexity on paleoenvironmental and sedimentological interpretations in delta plain environment as well the identification of OM sources, the sedimentation processes were analyzed trough the lithology and evolutionary history of the lake. The S-15 core was divided into three units (I , II, and III) and nine lithological sub-units (A, B, C , D, E , F, G , H and I) in order to correlate the sediments and the OM and therefore to understand the lake sedimentation processes in the last 7.000 years. The sediments are siliciclastic with intercalated phases of sandy mud- and clay silt mud -. This suggests a lacustrine system with variations in energy. The isotopic geochemistry of S- 15 core showed little variation throughout the sedimentary succession. The variability of 13C and 15N values along the core suggests three phases of organic sedimentation (fluvial, estuarine and lagoonal) due to the transition from the marine to lagoonal environment, influenced by the deltaic evolution. The C:N values suggests mixing sources of allochthonous and autochthonous OM (C3 terrestrial plants, bacteria and phytoplankton). The semiarid weather in the region, as a consequence of coastal upwelling, and closure of the lake system favored the precipitation of salts and carbonates, since the lagoon was isolated in the coastal plain. Therefore the geochemistry and the sedimentation processes changed generating specific conditions for the development of microbial mats and further, to the top of the succession, the stromatolites.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1541
Appears in Collections:PPG-GEO - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Mestrado_ Angélica Blanco_FINALCORRIGIDA.pdf3.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.