Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1542
Title: Proposta de melhoramento do mapa de solos do Brasil para a classe dos espodossolos
Authors: Menezes, Andressa Rosas de
metadata.dc.contributor.advisor: Teixeira, Marcos Alexandre
metadata.dc.contributor.advisorco: Fontana, Ademir
metadata.dc.contributor.members: Teixeira, Marcos Alexandre
Fontana, Ademir
Silva, Flávio Castro da
Hamacher, Leonardo da Silva
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Menezes, Andressa Rosas de. Proposta de melhoramento do mapa de solos do Brasil para a classe dos espodossolos. 2016. 64 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Agrícola e do Meio Ambiente)-Departamento de Engenharia Agrícola e do Meio Ambiente, Universidade Federal Fluminense, 2016.
Abstract: O Mapa de Solos do Brasil foi desenvolvido no intuito de oferecer uma visão geral da diversidade de solos do país. No entanto, devido a sua escala 1:5.000.000, existe a dificuldade de utilização desse mapa para estudos detalhados em função de sua generalização. Nesse sentido, este trabalho avaliou a distribuição da classe dos Espodossolos no mapa, representatividade e acurácia; propondo procedimentos para aprimoramento do mapa à luz da identificação dos ambientes de ocorrência dos Espodossolos. A partir de revisão bibliográfica, foram levantados 189 perfis de solo da classe dos Espodossolos, os quais compõem uma base de dados com o mapeamento em um sistema de informação geográfica, no qual foi comparado ao Mapa de Solos do Brasil e feita análise dos ambientes de ocorrência (mapas interativos de biomas, clima, vegetação, relevo e geologia). No que concerne à validação do Mapa de Solos do Brasil, é necessário o seu aprimoramento com relação às ocorrências de Espodossolos, especial nas suas áreas de maior ocorrência, como a restinga. Da análise de suas ocorrências, foi observado que esses solos ocorrem em condições de umidade elevada, climas tropical e subtropical, terrenos planos, na região costeira, na Amazônia e nos Tabuleiros Costeiros associados à vegetação de restinga, campinarana e muçununga, respectivamente. Também ocorrem sob terreno movimentado sob vegetação altomontana, em regiões de clima frio e úmido. Para o aprimoramento, sugere-se focar os trabalhos de mapeamento deste perfil nos padrões de distribuição identificados: Amazônia - vegetação de campinarana, relevo de transição entre depressões e planícies, altitudes abaixo de 100m e material advindo de sedimentos arenosos; Pantanal: sedimentos arenosos e argilosos, vegetação de savana e altitudes próximas de 100m; e Mata Atlântica: vegetação de restinga em diversos relevos, altitudes inferiores a 100m, a vegetação de muçununga associada a tabuleiros costeiros também com altitudes inferiores a 100m e vegetação altomontana sob terrenos movimentados em altitudes em torno de 1.000m.
metadata.dc.description.abstractother: The Brazilian Soil Map was developed in order to provide an overview of the diversity of the country's soil, however, but there is a lot of space for improvement. Not However, due to their scale 1:5.000.000, there is a difficulty of Use Map Of this paragraph Detailed studies due to its generalization. In this sense, the aim of this study is to evaluate the indicated occurrence of the class of Spodosols, its accuracy and if does represent reality; building up suggestions to further improvement of the map, based on the identified Spodosols occurrences. From bibliographic search were identified 189 Spodosols occurrences, making it up a data base, used to feed a geographic information system, that was them compared to the Brazilian Soil Map and assessed against the environments where they were found (biomes, vegetation, weather, relief and geology). When referring to the Brazilian Soil Map accuracy in the case of Spodsols, it is necessary further improvements, especially in the areas of higher presence as the case of sandbank (in Portuguese: restingas). Distribution pattern of Spodosols profiles were observed as: elevated humidity, tropical and subtropical weather, flat terrain or soft wavy, on the coast, in the Amazon and coastal plains, associated with the vegetation of sandbank, campinarana and muçununga respectively. Also occur in busy ground under montane vegetation in cold and wet climates. To further improve the Map, is suggested to focus the mapping efforts in the distribution patterns identified: Amazon – capinarama vegetation, transition relief from low lands slope towards flat lands, altitude lower than 100m and origin from sandy sediments; Pantanal: sandy and muddy sediments, savana vegetation, and altitude around 100m; and Atlantic Forest – sandbank at different reliefs, altitude lower than 100m, muçununga vegetation when associated to coastal talus also at lower than 100m and altomontana vegetation on busy ground under montane vegetation in cold and wet climates in altitude around 1,000m.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1542
Appears in Collections:TGR - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
11143006-Andressa_TCC_2016-03-20.pdf7.32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.