Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16001
Title: O paradoxo do novo imperialismo e o papel dos Estados Unidos na dinâmica imperialista no pós-guerra fria
Authors: Guida, Rafael Cosentino
metadata.dc.contributor.advisor: Cerqueira, Daniela Franco
metadata.dc.contributor.advisorco: Rosa, Ledson Luiz Gomes da
metadata.dc.contributor.members: Cerqueira, Daniela Franco
Ney, Vanuza da Silva
Silva, Graciela Aparecida Profeta
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: GUIDA, Rafael Cosetino. O paradoxo do novo imperialismo e o papel dos Estados Unidos na dinâmica imperialista no pós-guerra fria. 2019. 67 f. Trabalho Final de Curso (Bacharelado em Ciências Econômicas) - Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional, Campos dos Goytacazes, 2019.
Abstract: A proposta desta monografia é fazer alguns apontamentos acerca do novo imperialismo proposto por Ellen Wood e seus desdobramentos. Identificando o que de fato são os poderes econômicos norte-americanos, no sentido de verificar se são fortes o suficiente para não haver a necessidade do uso das forças extra econômica. Frente a essa situação, buscando entender o papel dos Estados Unidos, que é colocado como primeiro império de fato a ser puramente econômico nessa dinâmica global onde há múltiplos-Estados independentes. Para tal, fez-se uma revisão teoria com base nos livros” O Império do Capital” e “O Mito do Colapso do Poder Americano”, aliado a um confronto feito por estatística básica, com o dados sendo retirados doWorld Databank – World Development Indicators, dos possíveis países que põe em risco do ponto de vista econômico e/ou militar a liderança norte americana proposta pela autora. Concluindo que não há uma perda do posto de líder global por parte dos EUA e que o paradoxo é prova verdadeiro.
metadata.dc.description.abstractother: The purpose of this monograph is to make some notes about the new imperialism proposed by Ellen Wood and its developments. Identifying what the American economic powers really are, in the sense of verifying that they are strong enough that there is no need to use the extra economic calls. Faced with this situation, seeking to understand the role of the United States, which is placed as the first de facto empire to be purely economic in this global dynamic where there are independent multiple-states. To this end, a theory review was carried out based on the books "The Empire of Capital" and "The Myth of the Collapse of American Power", combined with a confrontation made by basic statistics, with the data being taken from the World Databank - World Development Indicators , of the possible countries that put the American leadership proposed by the author at risk from an economic and / or military point of view. Concluding that there is no loss of the position of global leader on the part of the USA and that the paradox is true proof.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16001
Appears in Collections:GCE - Trabalhos de Conclusão de Curso - Campos dos Goytacazes

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rafael Cosentino Guida (2019), O paradoxo do novo imperialismo e o papel dos Estados Unidos.pdfRafael Cosentino Guida (2019), O paradoxo do novo imperialismo e o papel dos Estados Unidos591.06 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.