Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16119
Title: A representação feminina nos videoclipes de funk
Authors: Soares, Viviane Aragão
metadata.dc.contributor.advisor: Machado, Eliany Salvatierra
metadata.dc.contributor.members: Bragança, Maurício de
Miranda, Rosana dos Santos
Issue Date: 2020
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Soares, Viviane Aragão. A representação feminina nos videoclipes de funk. 2020. 61 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Cinema e Audiovisual - Licenciatura) - Instituto de Arte e Comunicação Social, Universidade Federal Fluminense, 2020.
Abstract: Esta pesquisa se propõe a estudar como a mulher vem sendo representada nos videoclipes de funk, investigando os principais papéis que as mulheres assumem nestas narrativas e suas formas de resistência em um espaço tradicionalmente ocupado por homens. O problema de pesquisa deste projeto consiste em responder a seguinte pergunta: há objetificação do corpo feminino nos videoclipes de funk? Entre os objetivos específicos estão identificar quais elementos visuais que apontam para uma ressignificação ou não da mulher nos videoclipes. Esta questão é respondida a partir da análise de três videoclipes, em que as mulheres se apresentam em diferentes contextos: Mamãe da Putaria de MC Carol, Tati Quebra Barraco e Heavy Baile; Nossa Que isso de WC no Beat, Djonga, Karol Conká, MC Rebecca e MC Rogê; e Bum Bum Tam Tam do MC Fioti. A relevância do tema está no consumo que os jovens têm em relação ao videoclipe e de que forma isso influencia no seu modo de refletirem sobre os seus corpos, de perceberem o seu lugar social e as relações de poder entre homens e mulheres que são atribuídos por este discurso.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16119
Appears in Collections:CAL - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Viviane Aragão Soares (2020.1) .pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons