Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16160
Title: Segurança do paciente: reestruturação da rotina e gestão de carros de urgência e emergência
Authors: Miranda, Julliana Alves Azeredo
metadata.dc.contributor.advisor: Elias, Sabrina Calil
metadata.dc.contributor.members: Elias, Sabrina Calil
Leal, Felipe Dias
Gonsalves, Zilda de Santana
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Miranda, Julliana Alves Azeredo. Segurança do paciente: reestruturação da rotina e gestão de carros de urgência e emergência. 2017, 52f. Monografia de Conclusão de Curso (Especialização em Farmácia Hospitalar) - Faculdade de Farmácia, Universidade Federal Fluminense, 2017.
Abstract: O Carro de Urgência e Emergência (CUE) é um armário utilizado para a guarda de medicamentos e materiais médico-hospitalares imprescindíveis para suprir as necessidades dos pacientes atendidos em determinada unidade assistencial em situação de emergência, sendo considerado um subestoque de medicamentos. Se utilizado de forma indiscriminada, além do descontrole do estoque, pode promover a ocorrência de graves erros de medicação, além da possibilidade de desvios e perdas por obsolescência. O objetivo deste trabalho foi propor a reestruturação da rotina e gestão dos CUE do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (INTO), com foco na melhoria do processo de segurança do paciente. Trata-se de um estudo observacional descritivo transversal, realizado através da análise do elenco de medicamentos que compõem o CUE, da comparação da lista de medicamentos eleitos para compor os CUE com a estabelecida pela AHA; da reestruturação da gestão de estoque do CUE e da análise da nova rotina. Estabelecido o novo elenco e a nova rotina, foi realizada a análise de sua implantação através de um checklist, verificado mensalmente, no período de outubro a dezembro de 2016. Foi possível observar que durante as visitas aos CUE todas as 27 unidades encontravam-se lacradas, porém em média 62 % dos lacres conferiam com o original. Além disso, foi constatado que, em média 65 % dos CUE foram abertos e desses, apenas em média 13 % notificaram sua abertura. Durante o período analisado também foram registradas as notificações espontâneas, que totalizaram 16 ao longo do período. Dessa forma, pode-se concluir que a mudança da rotina promoveu melhoria no controle dos subestoques em estudo, promovendo além da eficiência deste processo, a otimização das atividades assistenciais e a consequente melhoria na segurança do paciente. Como perspectiva nota-se a necessidade de estudos envolvendo maior período de análise para obter melhor avaliação da implementação da nova rotina. Outra proposta seria o treinamento de toda a equipe envolvida na rotina dos CUE e educação continuada para que os problemas envolvidos no processo sejam minimizados.
metadata.dc.description.abstractother: The Emergency and Emergency Cart (CUE) is a wardrobe used to store medications and medicals hospital devices essential to meet the needs of patients cared for in a particular care unit in an emergency situation, and is considered a sub-stock of medicines. If used indiscriminately, besides the uncontrolled inventory, can promote the occurrence of serious medication errors, in addition to the possibility of deviations and losses due to obsolescence. The objective of this work was to propose the restructuring of the routine and management of the CUE of the Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (INTO), focusing on improving patient safety process. This is a cross-sectional descriptive observational study, carried out by analyzing the list of medicines that makes up the CUE, comparing the list of medicines chosen to compose the CUE with that established by the AHA; The restructuring of CUE's stock management and the analysis of the new routine. Once the new cast and the new routine had been established, an analysis of its implementation was carried out through a checklist, checked monthly, from October to December 2016. It was possible to observe that during the visits to the CUE all 27 units were sealed , But on average 62% of the seals conferred with the original. In addition, it was found that, on average, 65% of CUEs were opened and of these, only an average of 13% notified their opening. During the analyzed period, spontaneous reports were also registered, which totaled 16 during the period. Thus, it can be concluded that routine change promoted improvement in the control of the sub-surveys under study, promoting the efficiency of this process, the optimization of care activities and the consequent improvement in patient safety. Then, as a perspective it is necessary to carry out studies involving a longer period of analysis to obtain a better evaluation of the implementation of the new routine. Other proposal would be the training of all the staff involved in the CUE routine and continuing education so that the problems involved in the process are minimized.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16160
Appears in Collections:RESIFARM - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JULIANA ALVES AZEREDO MIRANDA_2015.pdf771.37 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.