Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/164
Title: Hannah Arendt: a política e a história
Other Titles: Hannah Arendt, the politics and the history
Authors: Schittino, Renata Torres
metadata.dc.contributor.advisor: Jasmin, Marcelo Gantus
Issue Date: 2009
Citation: SCHITTINO, Renata Torres. Hannah Arendt: a política e a história. 2009. 243 f. Tese (Doutorado em História). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: < http://www.maxwell.lambda.ele.puc-rio.br/14056/14056_1.PDF>.
Abstract: O trabalho busca refletir sobre o significado da história na obra de Hannah Arendt, tendo como horizonte a revisão que a autora empreende acerca da tradicional separação entre teoria e política. Nesse sentido, supomos que a valorização da ação e a indicação da dignidade da política abrangem também a consideração da especificidade da história. Observando a discussão sobre o caráter nostálgico de seu pensamento e as avaliações que sugerem o viés hermenêutico da sua abordagem do passado, analisamos a narrativa arendtiana da história ocidental, questionando a possibilidade de se tratar de algum tipo de filosofia da história. Buscamos compreender a noção de esquecimento do político que sustenta essa narrativa, por um lado, examinando seus pressupostos acerca da responsabilidade e da novidade que estão envolvidas na ação humana e, por outro, pensando suas colocações sobre a historiografia, onde a história surge como uma “história de muitos começos e nenhum final”.
metadata.dc.description.abstractother: The work searchs to reflect on the meaning of history in the work of Hannah Arendt, having as horizon the revision that the author undertakes concerning the traditional separation between theory and politics. In this direction, we supose that the valuation of the action and the indication of the dignity of the politics also enclose the consideration of the especificidade of history. Observing the quarrel on the nostalgic character of its thought and the evaluations that suggest the bias hermeneutic of its boarding of the past, we analyze the arendtian narrative of history occidental, questioning the possibility of if dealing with some type of philosophy of history. We search to understand the notion of forgetfulness of the politics who supports this narrative, on the other hand, examining estimated its concerning the responsibility and of the newness that are involved in the action human being and, for another one, thinking its ranks on the historiography, where history appears as a “history of many starts and no end”.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/164
Appears in Collections:NEC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SCITTINO, Renata-Hannah Arendt-tese.PDF107.44 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons