Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16898
Title: O porto negro: trabalho, cultura e associativismo dos trabalhadores portuários no Rio de Janeiro na virada do XIX para o XX
Authors: Arantes, Erika Bastos
metadata.dc.contributor.advisor: Mattos, Marcelo Badaró
metadata.dc.contributor.members: Fortes, Alexandre
Galucio, Andréa Lemos Xavier
Oliveira, Tiago Bernardon de
Gomes, Flávio dos Santos
Pereira, Luciana Lombardo Costa
Fontes, Paulo Roberto Ribeiro
Issue Date: 2010
Abstract: Os negros, desde os tempos da escravidão, encontraram no porto um ambiente propício ao trabalho. O serviço, por ser dinamizado principalmente através da mão de obra avulsa, fazia do porto um local privilegiado onde escravos de ganho poderiam conseguir o jornal do senhor. Mesmo depois da abolição os negros continuaram dominando o cenário do cais, apesar das constantes levas de imigrantes que chegavam na cidade. Essa tesa analisa o cotidiano dos trabalhadores negros do porto do Rio de Janeiro em fins do século XIX e primeiros anos do século XX, articulando os trabalhadores do porto com a região em que estavam inseridos – a Zona Portuária, local que ficou conhecida posteriormente pela bibliografia por Pequena África. O trabalho aborda, para além do ambiente de trabalho, outros espaços de sociabilidade, como as habitações, as associações de lazer, as praças e as ruas.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/16898
Appears in Collections:PPGH - Teses - Niterói



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons