Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/184
Title: William F. Bukley Jr., National Review e a crítica conservadora ao liberalismo e os direitos civis nos EUA, 1955-1968
Authors: Sousa, Rodrigo Farias de
metadata.dc.contributor.advisor: Azevedo, Cecília da Silva
metadata.dc.contributor.members: Silva, Francisco Carlos Teixeira da
Blanchette, Thadeus Gregory
Tota, Antonio Pedro
Modesto, Florenzano
Issue Date: 2013
Citation: Sousa, Rodrigo Farias de. William F. Bukley Jr., National Review e a crítica conservadora ao liberalismo e os direitos civis nos EUA, 1955-1968. 2013. 371 f. Tese (Doutorado em História), Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013. Disponível em: <http://www.historia.uff.br/stricto/td/1495.pdf>.
Abstract: O conservadorismo é hoje a mais importante família ideológica no cenário político norte-americano. Seu significado, no entanto, comporta muitas ambigüidades e suas manifestações ao longo da história americana têm sido as mais variadas. Sua expressão mais recente, uma coalizão de movimentos de oposição ao moderno liberalismo americano, toma forma logo depois da Segunda Guerra Mundial e deve muito de seus temas e posicionamentos ao trabalho de um dos seus “pais fundadores”, o jornalista William F. Bukley Jr., e sua revista National Review, criada em 1955. A fim de entender esse conservadorismo do pós-guerra, procede-se a uma breve discussão teórica sobre o conservadorismo como um conceito e, em seguida, a um panorama de algumas de suas principais manifestações na história do pensamento político americano. Depois usa-se uma seleção de escritos de Bukley e de seus colegas na National Review para uma caracterização da crítica geral que formularam ao “Establishement” liberal dos anos 1950 e 60, a partir do tratamento dado a vários episódios da época. Finalmente, como um caso especial, analisa-se a abordagem de National Review a respeito do movimento dos direitos civis, com ênfase na luta pela dessegregação escolar nos anos 50 e as campanhas de Martin Luther King na década seguinte.
metadata.dc.description.abstractother: Conservatism is the most important ideological family in the American political scene today. Its meaning, however, raises many ambiguities and its manifestations throughout American history have been very diverse. Its more recent incarnation, a coalition of movements opposed to modern American liberalism, appears right after World War II and many of its subjects and positions come from the works of one of its “founding fathers”, the journalist William F. Bukley Jr., and his magazine, National Review, created in 1955. In order to understand this postwar conservatism, there is a brief theoretical discussion of conservatism as a concept, followed and overview of its main manifestations in American political thought. Then a selection of Bukley’s and his National Review colleague’s articles are analyzed to illustrate the main traits of their criticism of the liberal “Establishement” of 1950’s and 60’s. Finally, as special case, we investigate National Review’s position on the civil rights movement, emphasizing school desegregation in the 1950’s and Martin Luther King’s campaigns of the next decade.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/184
Appears in Collections:PPGH - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sousa, Rodrigo-Tese-Historia-2013.pdf2.33 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons