Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/190
Title: A elite militar no estado do Maranhão: poder, hierarquia e comunidades indígenas (século XVII)
Authors: Rocha, Rafael Ale
metadata.dc.contributor.advisor: Almeida, Maria Regina Celestino de
metadata.dc.contributor.members: Raminelli, Ronald Jose
Garcia, Elisa
Chambouleyron, Rafael
Fragoso, João Luis Ribeiro
Jucá, Antonio Carlos
Issue Date: 2013
Citation: Rocha, Rafael Ale. A elite militar no estado do Maranhão: poder, hierarquia e comunidades indígenas (século XVII). 2013. 330 f. Tese (Doutorado em História) – Departamento de História, Universidade Federal Fluminense Niterói, 2013. Disponível em: <http://www.historia.uff.br/stricto/td/1485.pdf>.
Abstract: Este Trabalho aborda a elite militar do Estado do Maranhão entre os anos de 1640 e 1684. Especificamente, por um lado, a chamada tropa regular e, por outro, as elites indígenas que poderiam ser enquadradas como oficiais – isto é, estavam integradas à sociedade colonial e eram elites legitimamente confirmadas pelo rei ou pelos governadores. Quanto aos oficiais das tropas regulares, o ponto chave é entender a forma de prover os postos mais altos – o capitão mor, o sargento mor e o capitão de companhia. Em síntese, pretendemos mostrar que a coroa procurava enviar a esses cargos os mais “qualificados” reinóis que atuaram nos principais momentos de Guerra do império – a guerra contra os holandeses no Brasil (1630-1654) e a Guerra da Restauração de Portugal (1640-1668). Contudo, alguns daqueles que poderiam ser enquadrados como uma elite local – os que moravam há muitos anos no Estado do Maranhão ou eram naturais da região – também procuravam atuar nos cargos mencionados. Esses correspondiam àqueles que chegarm no Estado durante os primeiros anos da conquista e que conheciam as formas de Guerra local. Formas que exigiam um profundo relacionamento com os índios da região. Ou seja, a questão central é a relação entre a “qualidade” e a “experiência” e entre as conjunturas internacionais e as locais. Em relação às elites indígenas, da mesma forma, pretendemos mostrar que os chefes indígenas tornaram-se parte da elite colonial a partir da sua ligação com a elite local mencionada.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/190
Appears in Collections:PPGH - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rocha, Rafael-Tese-2013.pdf2.32 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons