Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1993
Title: Metodologia para otimização da exploração de reservas do tipo shale gas
Authors: Achilles, Lucas Valenciano
metadata.dc.contributor.advisor: Baioco, Juliana Souza
metadata.dc.contributor.members: Baioco, Juliana Souza
Queiroz Neto, João Crisósthomo de
Vallejos Carrasco, Alfredo Moisés
Issue Date: 22-Jul-2016
Abstract: A realização desse trabalho se insere em um contexto de uma corrida global por novas fontes energéticas, mais limpas e duráveis que o petróleo em si. O mundo vê com outros olhos o gás natural provindo de reservas ditas não convencionais, principalmente de formações do tipo shale. A exploração e produção desse tipo de recurso se tornou tão rentável e viável que os Estados Unidos (EUA) se tornaram em 2014 o maior produtor de óleo e gás do mundo de acordo com o BP Statistical Review of World Energy of 2015. Apesar da indústria petrolífera viver um momento instável em razão do preço do barril, que se encontra muito abaixo da média a ser considerada ideal, há de se destacar a importância em se desenvolver esse tipo de recurso no Brasil, que está classificado em décimo no ranking de países detentores de reservas de shale gas não provadas tecnicamente recuperáveis segundo o Relatório Anual de Energia da U.S. Energy Information Administration (EIA). Após uma apresentação sobre a revolução energética ocorrida nos EUA e uma descrição sobre o potencial em reservas ao redor mundo, o foco do trabalho será nos aspectos técnicos da tecnologia que proporcionou a produção massiva das Reservas Não Convencionais (RNCs) no país norte americano, que foi o fraturamento hidráulico. Tais aspectos serão descritos de uma maneira geral para ser abordar posteriormente a sua relação com a produtividade de um projeto típico de exploração dessas reservas. Produtividade esta que é o fator primordial para se decidir sobre o investimento ou não no projeto. Otimizando as variáveis envolvidas, compreendendo os fenômenos geomecânicos que ocorrem nessas formações não convencionais, irá proporcionar uma análise de dados mais consistentes para uma produção mais efetiva. Nesse contexto de produtividade, por muitos anos a indústria acreditava que as fraturas induzidas nas formações de shale, se propagavam sem interação e de maneira bilateral, porém há uma vertente hoje na indústria, que a forma certa de se analisar é procurando uma interação entre estas fraturas, a qual proporciona a extensão de grandes redes, que aumentam de forma satisfatória o fator de recuperação de gás da formação, gerando maior rentabilidade de forma a justificar o investimento em um projeto de fraturamento.
metadata.dc.description.abstractother: The materialization of this work is part of a context of a global race for new energy sources, cleaner and more livelong than the oil itself. The world has a different perspective about the natural gas coming from unconventional said reserves, mainly of shale type formations. The exploration and production of this type of resource has become so profitable and practicable that the United States (US) became in 2014 the world's largest oil and gas producer according to the BP Statistical Review of World Energy of 2015. Despite the unstable time of oil industry because of oil prices, which is well below the average to be considered ideal, is essential to highlight the importance of developing this type of resource in Brazil, which is ranked tenth in the countries holders of shale gas reserves unproved technically recoverable according to the Annual Report of Energy US Energy Information Administration (EIA). After a presentation on the energy revolution in the US and a description of the potential reserves around the world, the focus of this work will be on the technical aspects of the technology that provided the massive production of unconventional reserves in the US, that was hydraulic fracturing. These aspects will be described in general to be further address its relationship with the productivity of a typical project of exploitation of those reserves. Productivity is the primary factor in deciding on investment or not in the project. Optimizing the variables involved, including the geomechanical phenomena that occur in these unconventional formations, will provide a more consistent data analysis and will provide a more effective production. In the productivity context, for many years the industry mistakenly believed that the induced fractures in shale formations, propagate without interaction and bilaterally, but there is a part today in the industry, which believes that the right way of analyzing is looking for an interaction between these fractures, which provides the extension of large networks, which increase the the formation gas recovery factor, generating greater profitability in order to justify the investment in a fracturing project.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1993
Appears in Collections:TGO - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC LUCAS ACHILLES 19 JULHO.pdf2.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.