Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2090
Title: Análise dos vieses cognitivos presentes na adesão ao plano de demissão voluntária da Petrobras
Authors: França, Vivian da Costa
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Eduardo Camilo da
metadata.dc.contributor.members: Barbedo, Cláudio Henrique da Silveira
Castro Junior, Joel de Lima Pereira
Issue Date: 3-Aug-2016
Abstract: O objetivo desta pesquisa é identificar os vieses cognitivos que motivaram os funcionários da Petrobras a tomarem a decisão de aderir ao Plano de Demissão Voluntária (PDV). Como objetivos específicos têm-se: a) compreender como os vieses cognitivos agiram no processo de decisão de adesão ao PDV; b) identificar como os vieses cognitivos agiram nos funcionários que não aderiram ao PDV nesta mesma época. Para isso, realizou-se uma pesquisa de natureza quantitativa, com a aplicação de dois questionários padronizados, direcionado para cada perfil de sujeitos da pesquisa. Estes totalizaram em 61 respondentes, sendo 31 Pedevistas (sujeitos que aderiram ao PDV) e 30 Não Pedevistas (sujeitos que não aderiram ao PDV). Para análise dos dados utilizou-se o site de gerenciamento de pesquisa www.enquetefacil.com e para as análises complementares de estatística o software SPSS (Statistical Package for the Social Sciences), como forma de garantir a fidedignidade das informações obtidas. Constatou-se que em muitos momentos Pedevistas e Não Pedevistas comportaram-se de maneira muito similar, minimizando qualquer possibilidade de diferenças estatísticas observadas. Em outros momentos, os Pedevistas revelaram-se como indivíduos menos analíticos, excessivamente confiantes e ingênuos. Enquanto os Não Pedevistas também demostraram-se ser potencialmente confiantes, porém analíticos e conservadores. Conclui-se que os Não Pedevistas conseguiram usufruir positivamente do potencial adverso das heurísticas de julgamento e seus vieses cognitivos, consequentemente obtiveram melhores resultados com a sua decisão. No entanto, os Pedevistas foram potencialmente prejudicados pelos efeitos negativos dos vieses cognitivos e até hoje sofrem os danos gerados pela decisão de tomaram.
metadata.dc.description.abstractother: The purpose of this research is to identify the cognitive biases that motivated employees of Petrobras to take the decision to join the Plano de Demissão Voluntária – PDV. The specific objectives are to: a) understand how cognitive biases acted in decision to join the PDV b) identify how cognitive biases acted in employees who do not adhere to this same time PDV. Then, we carried out a quantitative survey applicated by two standardized questionnaires, directed to each profile of research subjects. These totaled in 61 respondents, 31 Pedevistas (subjects who adhered to PDV) and 30 Non Pedevistas (subjects who did not adhere to PDV). Data analysis used the site management and www.enquetefacil.com search for complementary analyzes of the statistical software SPSS (Statistical Package for the Social Sciences), in order to guarantee the reliability of information obtained. It was found that in many instances that not Pedevistas and Pedevistas behaved in a very similar manner, minimizing any possible statistical differences observed. At other times, Pedevistas proved as individuals less analytical, overly trusting and naive. While not Pedevistas demonstrated to be potentially confident, analytical and conservative. We conclude that Pedevistas could take advantage of the positive potential adverse judgment heuristics and their cognitive biases, thus reached better results with his decision. However, Pedevistas were potentially affected by the negative effects of cognitive biases and still suffer the damage caused by the decision taken.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2090
Appears in Collections:PPGAd - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VivianFrança.pdf2.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.