Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/21376
Title: Os italianos no noroeste fluminense: estratégias familiares e mobilidade social 1897-1950
Authors: Carvalho, Rosane Aparecida Bartholazzi de
metadata.dc.contributor.advisor: Martins, Ismênia de Lima
metadata.dc.contributor.members: Hecker, Frederico Alexandre de Moraes
Chinelli, Filippina
Menezes, Lená Medeiros de
Motta, Marcia Maria Menendes
Issue Date: 2009
Citation: CARVALHO, Rosane Aparecida Bartholazzi de. Os italianos no noroeste fluminense: estratégias familiares e mobilidade social 1897-1950. 2009. 285 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense, Instituto de História, Niterói, 2009
Abstract: A tese privilegia o estudo da imigração italiana no quadro da expansão cafeicultora, no noroeste fluminense, particularmente, no município de Itaperuna, onde inúmeras famílias italianas, originárias de diferentes regiões, fixaram-se como colonas em grandes propriedades rurais, sobretudo na fazenda Bela Vista, nos anos de 1897 e 1898. Através dos registros privados e cartorários, verificou-se que muitas destas famílias, eram oriundas da região do Lazio, Província de Roma, o que imprime ao presente trabalho expressiva particularidade no que diz respeito à origem dos imigrantes italianos que afluíram para a região sudeste do Brasil, no último quartel do século XIX. Neste sentido, optou-se por acompanhar a trajetória dos imigrantes, que deixaram aquela região da Itália, sobretudo os municípios de Proceno e Graffignano, buscando compreender, através da análise da documentação dos arquivos italianos, o contexto econômico, social e político vivido no país de origem e colocando em discussão a questão da miserabilidade do imigrante frente às remessas originadas dos municípios. Na região de acolhida, este estudo buscou analisar a mobilidade social dos imigrantes, que utilizaram diversas estratégias para conquistarem a posse da terra, transformando-se de colonos e parceiros em proprietários rurais e ou comerciantes. Para o estudo da inserção e ocupação do espaço pelas famílias imigradas, o universo de pesquisa ampliou-se. Além dos grupos oriundos do Lazio, foram incluídos, também, as famílias emigradas de outras partes da Itália, considerando que chegaram no mesmo período, trabalharam juntas na mesma fazenda e participaram da rede de solidariedade estabelecida entre eles para demarcarem seu espaço e ascenderem socialmente. Por último, estudou-se a herança da terra, bem como as formas adotadas na transmissão dos negócios, fundamentais para que a maior parte das propriedades continuasse, ainda hoje, nas mãos dos descendentes
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/21376
Appears in Collections:PPGH - Teses - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese-rosane-aparecida-bartholazzi.pdf3.69 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons