Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/21397
Title: Análise do uso de Lignosulfato de Sódio como aditivo superplastificante em argamassas autonivelantes
Authors: Fassarela, Jenifer Carneiro de Souza
metadata.dc.contributor.advisor: Ponzio, Eduardo Ariel
metadata.dc.contributor.advisorco: Mainier, Fernando Benedicto
metadata.dc.contributor.members: Vieira, Janine Domingos
Merçon, Fábio
Issue Date: 2020
Citation: FASSARELA, Jenifer Carneiro de Souza. Análise do uso de Lignosulfato de Sódio como aditivo superplastificante em argamassas autonivelantes. 2020. 108f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2020.
Abstract: Um dos maiores avanços tecnológicos no ramo de argamassas foi a partir do desenvolvimento de novos aditivos e, os mesmos, têm sido de grande auxílio à construção civil. O presente trabalho se propôs analisar o uso de lignosulfonato de sódio como retardador do tempo de pega do cimento em argamassas do tipo autonivelantes com teores de 0,2%, 0,4%, 0,6% e 0,8% de lignosulfonato em relação ao cimento. Para tal foi utilizado como aglutinante o cimento branco tipo CPII 42,5. A análise das argamassas foi realizada em estado fresco e em estado endurecido, sendo que no estado fresco foi verificada a fluidez e o tempo de pega inicial e final da argamassa. No quesito análise de fluidez observou-se que com a adição de 0,2% de aditivo ocorreu o aumento na fluidez da argamassa, entretanto para concentrações superiores a essa ocorre à redução da fluidez da argamassa com o aumento da concentração. A análise do tempo de pega da argamassa formulada foi realizada através do ensaio calorimétrico, em que foi observado que a projeção da curva calorimétrica aumenta proporcionalmente à adição realizada. Em estado endurecido foi realizado o ensaio de resistência à compressão e à tração por flexão das argamassas produzidas e foi verificado que aos 28 dias ocorre à igualdade das resistências, exceto para a adição de 0,8% de lignosulfonato de sódio em relação ao cimento. O ensaio de Difratometria de Raios-X (DRX) foi realizado para comparação da estrutura química da argamassa fluidizante com e sem a adição de lignosulfonato e verificar a influência do aditivo sobre a reação de hidratação do cimento. A análise da estrutura interna da argamassa também foi realizada a partir do ensaio de micro tomografia de Raios-X, com ele foi possível analisar o teor de ar incorporado na amostra e relacionar com a resistência apresentada. Como forma de ser feita uma análise comparativa entre retardadores de pega, foram realizados ensaios com o aditivo citrato de sódio, retardador de pega usualmente utilizado, em uma proporção de 0,4% em relação ao cimento, como forma de comparar o desempenho do lignosulfonato de sódio.
metadata.dc.description.abstractother: One of the greatest technological advances in the mortar business was the development of new additives, which have been of great help to civil construction. The present work aimed to analyze the influence of sodium lignosulfonate as a set retarder in self-leveling mortars with the 0.2%, 0.4%, 0.6% and 0.8% contents of lignosulfonate, for this purpose were used concentrations of 0.2%, 0.4%, 0.6% and 0.8% in relation to cement. For this purpose, it was used as a white cement type CPII 42.5. Mortar analysis was made in a fresh and hardened state. In the fresh state was studied the influence of sodium lignosulfonate on the fluidity of the mortar and it was visualized that the addition of 0.2% of lignosulfonate increases the fluidity, however for higher concentrations, the fluidity of the mortar reduce with the increase of concentration. The formulated mortar setting time was analyzed by the calorimetric test observing the projection of the calorimetric curve and showed that the setting time increases directly proportional to the addition. In a hardened state, was made a compressive and tensile strength with the propose to analyze the strength of the mortars produced and it was observed that at 28 days occurs the equality of the strengths results after the addition of sodium lignosulfonate, except for the sample with 0.8% of lignosulfonate in relation to cement. X-Ray Diffractometry (XRD) test was performed to compare the structure of the fluidizing mortar with and without the addition of sodium lignosulfonate. The analysis of the internal structure of the mortar was also performed from the X-ray micro tomography test, with which it was possible to analyze the mortar content incorporated in the sample and relate it to the resistance presented. Tests were also made with sodium citrate additive, which is usually used as a cement retarder, in a proportion of 0.4% in relation to cement, as a way of comparing the performance of sodium lignosulfonate.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/21397
Appears in Collections:PPGEQ - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JENIFER CARNEIRO DE SOUZA FASSARELA - M062.217.001.pdfDissertação Jenifer Carneiro de Souza Fassarela7.33 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons