Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/21441
Title: Prevalência do papilomavírus humano, diversidade genômica e fatores de risco relacionados em mulheres que vivem com HIV antes e após a vacinação contra este vírus em Campos dos Goytacazes, interior do Estado do Rio de Janeiro
Authors: Kury, Charbell Miguel Haddad
metadata.dc.contributor.advisor: Cavalcanti, Silvia Maria Baeta
metadata.dc.contributor.advisorco: Cruz, Oswaldo Gonçalves
metadata.dc.contributor.members: Garcia, Rita de Cássia Nasser Cubel
Passos, Mauro Romero Leal
Safadi, Marco Aurélio Palazzi
Andrade, Solange Dourado
Issue Date: 2020
Abstract: Introdução: Papilomavirus humanos (HPV) são vírus sexualmente transmissíveis que causam de verrugas genitais ao câncer do colo do útero. Esta infecção é considerada mais sintomática em mulheres que vivem com HIV (MVHA) dado à imunossupressão. Campos dos Goytacazes foi o primeiro município a disponibilizar em 2011 a vacina quadrivalente de HPV (4vHPV) para mulheres que vivem com HIV (MVHA) até os 45 anos. Objetivos: caracterizar a prevalência e diversidade genômica da infecção pelo HPV antes e após a vacinação contra este vírus em MVHA e relacionar variáveis de risco com esta infecção. Métodos: Estudo de coorte prospectivo com intervenção, prevenção, não randomizado, controlado e simples cego. Foi aplicado um questionário com variáveis socioeconômicas junto à análise de prontuários no Centro de Doenças Infecciosas e Parasitárias (CEDIP). Após aplicação do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, uma amostra de endocérvice foi colhida para realizar a reação em cadeia por Polimerase (PCR) detectando o DNA do HPV usando os iniciadores genéricos MY09/11. Na genotipagem usou-se o kit LCD-Array HPV 3.5® (CHIPRON GmbH, Berlin,DE). A vacinação foi administrada em três doses após a coleta das amostras. Foram criados dois momentos de intervenção: T1, momento inicial com coleta e vacinação; T2, momento para nova coleta que ocorreu ao menos dois anos após T. As análises univariada e multivariada foram realizadas. Dois grupos de MVHA foram formados: Grupo 1, com resultados de Papanicolau e PCR negativos ao HPV; Grupo 2, indivíduos com pelo menos um resultado positivo, seja para PCR ou Papanicolau. Resultados: A coorte foi composta de 156 mulheres, sendo divididas em 107 pacientes pertencentes ao grupo 1 (68,6%) e 49 ao grupo 2 (31,4%). O grupo 2 foi formado por 35 MVHA com vírus HPV caracterizados por PCR, sendo que 31 destes apresentaram genótipos virais incluídos na vacina 4vHPV, cobrindo 88% da coorte. A análise univariada realizada no momento T1 considerou as variáveis “idade maior ou igual a 50 anos”, estado civil “casada”, ‘número de filhos menor ou igual a 2”, “parcerias sexuais menores ou iguais a 3” e “contagem de Linfócitos T CD4 maior que 550” foram fatores de proteção contra a infecção pelo HPV. Entretanto, na análise multivariada a variável número de parcerias sexuais e de filhos perderam significância. Em relação ao momento T2, 42 pacientes foram acessadas para nova coleta, com três casos positivos (7% de prevalência), dois destes em MVHA não vacinadas e um caso por tipo não vacinal. Conclusões: A infecção pelo HPV trata-se de uma grande preocupação em saúde pública, em especial à MVHA, dado ao perfil de infecções múltiplas tipos virais incomuns, com maior prevalência entre os 30 e 50 anos de idade. A utilização da 4vHPV é benéfica para esta população e deveria ser recomendada com extensão de idade até 45 anos conforme bula em protocolo do Centro de Referência de Imunobiológicos especiais (CRIE) do Ministério da Saúde.
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: Human papillomaviruses (HPVs) are sexually transmitted viruses that cause everything from genital warts to cervical cancer. This infection is considered more symptomatic in women living with HIV (WLHA) due to immunosuppression. Campos dos Goytacazes was the first municipality to make available in 2011 the quadrivalent HPV vaccine (4vHPV) for women living with HIV (MVHA) up to 45 years of age. Objectives: to characterize the prevalence and genomic diversity of HPV infection before and after vaccination against this virus in MVHA and to relate it to risk variables with this infection. Methods: Prospective cohort study with intervention, prevention, non-randomized, controlled and simple blind. A questionnaire with socioeconomic variables was applied to the analysis of medical records at the Center for Infectious and Parasitic Diseases (CEDIP). After applying the Free and Informed Consent Form, an endocervical sample was collected to perform the polymerase chain reaction (PCR) detecting the HPV DNA using the generic MY09 / 11 primers. For genotyping, the LCD-Array HPV 3.5® kit (CHIPRON GmbH, Berlin, DE) was used. Vaccination was administered in three doses after sample collection. Two intervention moments were created: T1, initial moment with collection and vaccination; T2, time for new collection that occurred at least two years after T1. Univariate and multivariate analyzes were performed. Two groups of MVHA were formed: Group 1, with HPV negative Pap smear and PCR results; Group 2, individuals with at least one positive result, either for PCR or Pap smear. Results: The cohort consisted of 156 women, divided into 107 patients belonging to group 1 (68.6%) and 49 to group 2 (31.4%). Group 2 consisted of 35 MVHA with HPV viruses characterized by PCR, and 31 of these had viral genotypes included in the 4vHPV vaccine, covering 88% of the cohort. The univariate analysis performed at the moment T1 considered the variables “age greater than or equal to 50 years”, marital status “married”, “number of children less than or equal to 2”, “sexual partnerships less than or equal to 3” and “count of CD4 T lymphocytes greater than 550” were protective factors against HPV infection. However, in the multivariate analysis, the variable number of sexual partnerships and children lost significance. In relation to time T2, 42 patients were accessed for new collection, with three positive cases (7% prevalence), two of these in unvaccinated WLHA and one case per non-vaccine type. Conclusions: HPV infection is a major public health concern, especially WLHA, given the profile of multiple infections, unusual viral types, with a higher prevalence between 30 and 50 years of age. The use of 4vHPV is beneficial for this population and should be recommended at an age of up to 45 years according to the package insert in a protocol from the Reference Center for Special Immunobiologicals (CRIE) of the Ministry of Health.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/21441
Appears in Collections:PPGMPA - Teses - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Charbell Kury 2021 PPGMPA.pdf6.75 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons