Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/215
Title: Domínio e exploração sociais na emergência do Estado Moderno Português (D. Pedro e D. Afonso V – 1438-1481)
Authors: Carvalho, João Cerineu Leite de
metadata.dc.contributor.advisor: Bastos, Mário Jorge da Motta
Issue Date: 2013
Citation: CARVALHO, João Cerineu Leite de. Domínio e exploração sociais na emergência do Estado Moderno Português (D. Pedro e D. Afonso V – 1438-1481). 2013. 339 f. Tese (Doutorado em História) – Departamento de História, Universidade Federal Fluminense Niterói, 2013. Disponível em: <http://www.historia.uff.br/stricto/td/1512.pdf>.
Abstract: O objetivo central da tese parte de uma leitura crítica das intepretações historiográficas mais tradicionais sobre a Baixa Idade Média portuguesa, em especial àquelas inscritas no período compreendido entre a regência do Infante D. Pedro até o fim do reinado de D. Afonso V (1438-1481), ao qual muitas vezes se atribui o adjetivo de neosenhorial, pivô de retrocessos na geração histórica do Portugal Moderno. Dessa forma, formulam-se análises que veem a estruturação estatal baixo-medieval lusitana como difusora e reprodutora de mecanismos de dominação nobiliárquica e de exploração feudal, por meio da teorização e prática de um projeto político ligado à ascensão da dinastia de Avis, apelidado projeto avisino. Longe de uma centralização despótica por parte da Coroa, proponho uma interpretação na qual a instituição monárquica ocupava papel central, sem com isso significar uma subversão do sistema social enraizado no senhorialismo perpetuado em toda Cristandade Ocidental. Buscando o afastamento de perspectivas estadualistas, anacrônicas em sua execução, opto pela identificação e pela compreensão das condições materiais de produção e de reprodução do poder e dos instrumentos de exploração. Levando, assim, em consideração a realidade social na qual tais relações se estabeleceram e ordenaram, assim como as condições conjunturais às quais precisaram se adaptar e agir no Portugal avisino do século XV.
metadata.dc.description.abstractother: This thesis main goal comes from a critical reading the most traditional historiographical interpretations on the Portuguese Late Middle Ages, especially the ones enrolled in the time period between the Infante D. Pedro’s regency and D. Afonso V’s reign (1438-1481), upon which is often given the adjective neoseigniorial, the setback pivot on the historical generation of the Modern Portugal. Thereby, analyzes in which the late medieval Portuguese state structure is seem as the diffuser and reproducer of nobiliary domination mechanisms and feudal exploration are formulated, through the theorization and practice of a political project bonded to the Avis dynasty ascension, surnamed projeto avisino. Far from a despotic centralization by the Crown, I propose an interpretation, in wich the monarchical institution occupied a central role, but didn’t subverted that social system, rooted on seigniorial practices spread all over the western Christendom. Searching deviation from estadualistas outlooks, anachronistic in its execution, I choose identifying and comprehending the material conditions by which the power and the exploration tools were produced and reproduced. Therefore considering the social reality in which such relations were established and arranged as well as the contextual conditions to which they needed to adapt and act through in the Fifteenth century Portugal.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/215
Appears in Collections:PPGH - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carvalho, Joao-Tese-2013.pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.