Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2175
Title: Receitas ou astúcias? : como gestores desenvolvem competências em liderança, na perspectiva da inteligência prática
Authors: Salles, Wagner
metadata.dc.contributor.advisor: Vieira, Fernando de Oliveira
metadata.dc.contributor.members: Lima, Suzana Canez da Cruz
Irigaray, Helio Arthur Reis
Issue Date: 30-Aug-2016
Abstract: Na função gerencial, no aspecto interpessoal, encontra-se a liderança, cujos estudos geralmente propõem a construção de um perfil fixo ao gestor. Tais características tendem a posições radicais que podem ser categorizadas em quatro paradigmas: (1) quanto a uma habilidade apreendida, (2) a ações calculadas, (3) ao conjunto de qualidades ou (4) à formação da psiquê. Considerando estes estudos como prescritivos e levando em conta o contexto dinâmico da organização do trabalho gerencial, surge uma inquietação sobre como se desenvolvem as competências em liderança em meio às lacunas entre a prescrição e a realidade do trabalho gerencial. Assumindo a perspectiva da Psicodinâmica do Trabalho, o enfrentamento do real gera um esforço para superar os obstáculos e encontrar soluções. Portanto, a inteligência prática está relacionada com o desenvolvimento das competências em liderança na função gerencial? Assim, supõe-se que a formação das competências em liderança na função gerencial estaria sujeita às astúcias do gestor em encontrar soluções práticas para atender à mobilização de pessoas no trabalho real. A estas astúcias evoca-se o termo grego métis para orientar o sentido aplicado. É, então, através dessa astúcia, dessa inteligência prática, que o indivíduo pode eventualmente ensinar como inventa, inova, cria e gerencia a parte real do trabalho. Partindo de um objetivo geral e de uma suposição que vão ao encontro de analisar o desenvolvimento das competências em liderança na função gerencial através da inteligência prática do gestor, esta pesquisa contou com uma metodologia essencialmente qualitativa e exploratória aplicando, por meio de entrevistas presenciais com gestores, o Método de Explicitação do Discurso Subjacente. Os resultados apresentaram grupos de análise nos quais foi possível compreender como se dá o espaço da inteligência prática quanto ao uso da métis, experiência singular e reconhecimento. Como categorias de análise, o campo apresentou duas competências em liderança que emergiram a partir da inteligência prática: o ouvir e a construção coletiva. As categorias indicaram que estas competências em liderança foram desenvolvidas a partir do desempenho dos gestores, nos contextos explorados, mediante o uso da inteligência prática no exercício da função gerencial.
metadata.dc.description.abstractother: At the managerial function, the interpersonal aspect is leadership, whose studies generally propose building a profile attached to the manager. These characteristics tend to radical positions that can be categorized into four paradigms: (1) as a skill learned, (2) the calculated, (3) the set of qualities or (4) the formation of the psyche actions. Whereas these studies as prescriptive and taking into account the dynamic context of the organization of managerial work, an uneasiness about how to develop leadership skills among the gaps between prescription and reality of managerial work arises. Assuming the perspective of the psychodynamics of work, facing the real generates an effort to overcome obstacles and find solutions. Therefore, practical intelligence is related to the development of leadership competences in the managerial role? Thus, it is assumed that the formation of leadership competences in management functions would be subject to the wiles of the manager in finding practices to meet the mobilization of people in the real working solutions. To these gimmicks conjures up the Greek term Métis applied to guide the way. It is, then, through this ruse, this practical intelligence, the individual may eventually teach how invents, innovates, creates and manages the real part of the job. Starting from a general goal and an assumption that meet to analyze the development of leadership competences in the management function through the practical intelligence officer, this research was essentially qualitative and exploratory methodology applying through face to face interviews with managers, Method Explanation of the Underlying Discourse. The results presented focus groups in which it was possible to understand how is the space of practical intelligence regarding the use of Métis, unique experience and recognition. As categories of analysis, the field produced two competences in leadership that emerged from practical intelligence: listening and collective construction. The categories indicated that these leadership competences were developed from the performance of managers in contexts explored through the use of practical intelligence in the exercise of the managerial function.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2175
Appears in Collections:PPGAd - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Wagner Salles.pdf1.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.