Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/22416
Title: Litígios ao sul do Império: a lei de terras e a consolidação política da coroa no Rio Grande do Sul (1850-1880)
Authors: Christillino, Cristiano Luís
metadata.dc.contributor.advisor: Motta, Márcia Maria Menendes
metadata.dc.contributor.members: Castro, Hebe Maria da Costa Mattos Gomes de
Secreto, Verônica Maria
Grinberg, Keila
Zarth, Paulo Afonso
Issue Date: 2010
Citation: CHRISTILLINO, Cristiano Luís. Litígios ao sul do Império: a lei de terras e a consolidação política da coroa no Rio Grande do Sul (1850-1880). 2010. 353f. Tese (Doutorado em História)- Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.
Abstract: Na presente tese, analisamos a aplicação da Lei de Terras de 1850 na Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. Recuperamos os conflitos enfrentados pelo Império no Prata e a participação dos milicianos sul-rio-grandenses nesses eventos, de modo a mostrar que a aprovação dos processos de legitimação pelos presidentes de província contribuiu às negociações políticas entre a Coroa e as elites locais. Nosso recorte temporal se estende de 1850 a 1880, período que abrange a promulgação da Lei até a década em que foi produzido o maior volume de processos de legitimação e revalidação de terras. Eles resultaram, principalmente, do avanço da colonização e da exploração da erva-mate. Analisamos a imigração na província meridional e discutimos os interesses da elite sul-rio-grandense nesse processo, para demonstrar que tal processo marcou o encontro do projeto da Coroa com os objetivos de parte da elite local. A erva-mate foi a segunda atividade econômica mais importante da província nesse período e constituiu a principal alternativa encontrada pelos estancieiros à pecuária. A expansão da fronteira fundiária, sobre as terras florestais, multiplicou o número de litígios entre os terratenentes e, com isso, aumentou a procura pelos expedientes da Lei para reconhecimento do direito de acesso a terras. No entanto, os velhos mecanismos de afirmação de propriedade permaneceram entre as estratégias dos fazendeiros para enfrentarem as disputas por terras.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/22416
Appears in Collections:PPGH - Teses - Niterói



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons