Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/22525
Title: "O dote é a moça educada": mulher, dote e instrução em São Luís na Primeira República
Authors: Abrantes, Elizabeth Sousa
metadata.dc.contributor.advisor: Soihet, Rachel
metadata.dc.contributor.members: Gonçalves, Margareth de Almeida
Branco, Pedro Vilarinho Castelo
Faria, Sheila Siqueira de Castro
Costa, Suely Gomes
Issue Date: 2010
Citation: ABRANTES, Elizabeth Sousa. "O dote é a moça educada" : mulher, dote e instrução em São Luís na Primeira República. 2010. 320f. Tese (Doutorado em História)- Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.
Abstract: A presente pesquisa analisa como simbolicamente a instrução formal destinada às mulheres passou a ser valorizada como um componente fundamental na sua educação, tornando-se seu símbolo moderno de "dote" no início do século XX. Apresentamos o estatuto do dote no período colonial e os novos arranjos dotais no século XIX, com a maior tendência para que as mulheres das classes altas e médias fossem para o casamento de mãos abanando, embora com a possibilidade de receberem dotes de seus noivos. Apesar do dote ainda ser uma possibilidade legal no início do século XX, cresciam as críticas ao dote e ao casamento por conveniência, ao mesmo tempo em que as famílias buscavam outros atrativos para ‘valorizar’ suas filhas no mercado matrimonial. A instrução como dote simbólico poderia servir tanto para arranjar um "bom partido" como para ser um meio de sobrevivência digna na ausência de "amparo marital". Analisamos os novos mecanismos de proteção social criados pelo Estado republicano, a maior inserção das mulheres no mercado de trabalho e a política educacional do período que ampliou o acesso feminino ao ensino secundário profissionalizante e ao ensino superior. Com isso, queremos mostrar os sentidos dessa educação que pretendia preparar as mulheres para serem as "mães educadoras" das novas gerações e que ao mesmo tempo criava brechas para a emancipação feminina através da conquista de uma profissão, o seu "dote.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/22525
Appears in Collections:PPGH - Teses - Niterói



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons