Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/22627
Title: Identidades de gênero, amor e casamento em Teresina (1920-1960)
Authors: Cardoso, Elizangela Barbosa
metadata.dc.contributor.advisor: Soihet, Rachel
metadata.dc.contributor.members: Branco, Pedro Vilarinho Castelo
Rago, Luzia Margareth
Costa, Suely Gomes
Neckel, Roselane
Issue Date: 2010
Citation: CARDOSO, Elizangela Barbosa. Identidades de gênero, amor e casamento em Teresina (1920-1960). 2010. 535f. Tese (Doutorado em História)- Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.
Abstract: Este trabalho estuda as relações de gênero e as condições históricas que tornaram possível a construção da identidade feminina centrada no casamento e na maternidade, no período compreendido entre 1920 e 1960, em Teresina (PI). Questiona-se acerca das formas de perceber o gênero que teriam possibilitado às mulheres se significarem a partir da maternidade e do casamento, das normas que asseguraram essa definição e das articulações entre as normas e a organização social. São abordadas diferenças e hierarquias de gênero no campo da educação formal, no mercado de trabalho, na trajetória do flerte ao noivado e em códigos de sexualidade. Igualmente, analisa-se a difusão do amor romântico no processo de formação de casais e seu impacto na colonização do futuro feminino. É também abordada a definição da mulher pela maternidade e a ampliação do papel materno, no decorrer do período em estudo. O corpus documental que permitiu o desenvolvimento do tema proposto é formado por contos, crônicas e artigos publicados em jornais, revistas e almanaques, que circularam em Teresina. Memórias, biografias, romances, poesias, quadrinhas, brincadeiras infantis, genealogias, dados censitários, mensagens e relatórios governamentais, depoimentos de homens e mulheres que viveram a juventude na conjuntura abordada, bem como a revista Vida Doméstica, produzida, no Rio de Janeiro, mas também consumida em Teresina, compõem igualmente a documentação pesquisada. Argumenta-se que o delineamento da identidade feminina embasada no casamento e na maternidade foi fruto do impacto da definição da mulher como naturalmente mãe, bem como da construção de diferenças e hierarquias de gênero na educação familiar e formal, no mercado de trabalho e nas relações afetivo-sexuais.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/22627
Appears in Collections:PPGH - Teses - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Identidades de Gênero, Amor e Casamento em Teresina (1920-1960).pdf3.74 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons