Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2375
Title: Substâncias psicoativas no contexto da enfermagem hospitalar: prazer que suscita e sofrimento que produz
Authors: Sá, Fernanda Corrêa de
metadata.dc.contributor.advisor: Sabóia, Vera Maria
metadata.dc.contributor.members: Oliveira, Sonia Acioli de
Teixeira, Enéas Rangel
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Sá, Fernanda Corrêa de. Substâncias psicoativas no contexto da enfermagem hospitalar: prazer que suscita e sofrimento que produz. 2016. 172 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2016.
Abstract: Trata-se de um estudo sobre vulnerabilidade dos trabalhadores de enfermagem, que atuam no ambiente hospitalar, relacionado ao uso de substâncias psicoativas. O uso abusivo dessas substâncias configura-se num problema de saúde pública na sociedade brasileira, trazendo como consequência a diminuição da produtividade, alteração das relações na ordem laboral, interpessoal, familiar, social e de saúde. O trabalho em enfermagem no ambiente hospitalar possui situações de vulnerabilidade que podem contribuir para o uso indevido das substâncias psicoativas. Com base nesta problemática, este estudo tem como objetivo geral conhecer as situações de vulnerabilidade da equipe de enfermagem no ambiente de trabalho hospitalar para o uso de substâncias psicoativas. Especificamente objetiva-se descrever as situações de vulnerabilidade presentes no ambiente de trabalho hospitalar que favorecem o uso de substâncias psicoativas entre a equipe de enfermagem; analisar a concepção desses profissionais em relação ao uso de substâncias psicoativas e discutir a relação existente entre o ambiente de trabalho hospitalar e o uso destas substâncias. Pesquisa de natureza qualitativa, do tipo estudo de caso, realizada com 20 profissionais da equipe de enfermagem, técnicos e enfermeiros, do serviço de terapia intensiva em um hospital universitário localizado no município de Niterói, Rio de Janeiro. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados a entrevista semiestruturada. Os dados obtidos foram analisados a partir da técnica de Análise de Conteúdo de Bardin, que favoreceu a construção de duas categorias: 1- Substâncias psicoativas: uso e concepções; 2- O ambiente de trabalho hospitalar e a vulnerabilidade para o uso de substâncias psicoativas. Os resultados revelam situações de vulnerabilidade que contribuem para o uso dessas substâncias pelos trabalhadores de enfermagem tais como estresse, sofrimento diante da dor e morte, sobrecarga e condições de trabalho, trabalho noturno e facilidade no acesso a estas substâncias. Evidenciou-se o uso do álcool de forma recreativa para alívio do estresse; o uso de substâncias psicoativas como forma de escape da realidade de sofrimento; no contexto terapêutico para tratamento de alguns transtornos mentais; e o uso de ansiolíticos de forma indiscriminada, principalmente pelos trabalhadores do período noturno. Conclui-se que esses achados revelam um comprometimento na saúde psíquica destes trabalhadores, que no seu cotidiano laboral enfrentam diversas situações que os tornam vulneráveis ao uso de substâncias psicoativas, muitas vezes, utilizadas como estratégias de defesa. Sendo necessárias ações de promoção da saúde com esta população específica.
metadata.dc.description.abstractother: This is a study on vulnerability of nursing workers in the hospital environment, related to the use of psychoactive substances. The abuse of these substances configures itself a public health problem in Brazilian society, bringing rise to a reduction in productivity, changing relationships in working, interpersonal, family, and social and health orders. Work in nursing in the hospital has vulnerabilities that may contribute to the misuse of psychoactive substances. Based on this issue, this study has the general objective knowing the nursing staff for vulnerabilities in the hospital working environment for the use of psychoactive substances. This study specifically aims to describe the vulnerabilities present in the hospital work environment that favor the use of psychoactive substances among the nursing staff; analyze the design of these professionals regarding the use of psychoactive substances and discuss the relationship between the hospital work environment and the use of these substances. This research was a qualitative case study conducted with 20 professionals of the nursing staff, technicians and nurses from the intensive care service at a university hospital in the city of Niterói, Rio de Janeiro. For the data collection tool a semi-structured interview was used. The data were analyzed using Bardin's content analysis technique, which favored the construction of two categories: 1 Psychoactive substances: use and concepts; 2 Hospital work environment and vulnerability to substance use. The results reveal vulnerabilities that contribute to the use of these substances by nursing workers such as stress, suffering in the face of pain and death, overload and working conditions, night work and ease of access to these substances. It showed the use of alcohol recreationally for stress relief; the use of psychoactive substances as a way to escape the suffering of reality; in a therapeutic context for treatment of some mental disorders; and the use of anxiolytics indiscriminately, mainly by workers from the night shift. It was concluded that these findings reveal a commitment to the mental health of these workers, who in their daily work face various situations that make them vulnerable to the use of psychoactive substances often used as defense strategies. It is necessary to have health promotion activities for this specific population.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2375
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fernanda Corrêa de Sá.pdf3.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.