Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/238
Title: Entre mouros e cristãos: os mandingas da “Guiné de Cabo Verde” (séc. XVI e XVII)
Authors: Santos, Beatriz Carvalho dos
metadata.dc.contributor.advisor: Gebara, Alexsander Lemos de Almeida
Issue Date: 2013
Citation: SANTOS, Beatriz Carvalho dos. Entre mouros e cristãos: os mandingas da “Guiné de Cabo Verde” (séc. XVI e XVII). 2013. 105 f. Dissertação (Mestrado em História) – Departamento de História, Universidade Federal Fluminense Niterói, 2013. Disponível em: <http://www.historia.uff.br/stricto/td/1688.pdf>.
Abstract: nserida no contexto das discussões sobre o Ultramar e do chamado Mundo Atlântico, a região denominada pelos portugueses de “Guiné do Cabo Verde” reconhecidamente apresentou desde os primeiros contatos, durante o período expansionista português, características singulares. No entanto, o foco sobre o estudo da cultura da Guiné parece ter sido sempre ofuscado pelas curiosidades e potencialidades que as interações, de diversas naturezas, entre europeus, africanos e árabes geravam. Dessa forma, apresenta-se nesta dissertação um estudo que visa dar um passo em direção ao preenchimento dessa lacuna deixada em aberto. Para este fim, o objetivo aqui é o de contextualizar a região no período dos séculos XVI e XVII e seu lugar dentro da lógica do mundo Ultramarino. Tendo como proposta principal promover uma análise sobre um dos grupos étnicos mais conhecidos do período, os mandingas. Esta proposta utiliza como fontes os relatos de três viajantes cabo-verdianos que comerciaram na região durante décadas. Assim apresenta-se aqui uma análise reflexiva a respeito de vários assuntos pertinentes a temática de estudos da cultura, história da África e das imagens deixadas aos historiadores, por meio das fontes, do período da expansão marítima
metadata.dc.description.abstractother: Inserted in the context of discussions on the so-called Ultramarine and the Atlantic World, region called by the Portuguese “Guinea of the Cape Verde” admittedly showed unique characteristics since the first contact during the expansionary period. However, the concentration on the study of ethnic groups in the region seems to have been overshadowed by curiosity and the potential interactions of various kinds, among Europeans, Africans and Arabs generated. Thus, this dissertation presents a study that aims to take a step toward filling this gap left open. To this end, the goal here is to contextualize the region during the sixteenth and seventeenth centuries and its place within the world of logic Overseas. With the proposed main promote an analysis of one of the best known ethnic groups period, mandingas. This proposal use the reports written three travelers Cape Verdeans who traded in the region of decades. Thus, we present here a reflective analysis on various matters pertaining to the theme of cultural studies, African history and images left to historians, through sources, the period of maritime expansion.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/238
Appears in Collections:PPGH - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Santos, Beatriz-Dissert-2013.pdf956.54 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.