Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2410
Title: Mapeamento em saúde como ferramenta para gerência do cuidado de enfermagem a idosos hipertensos
Authors: Santos, Marina Gomes dos
metadata.dc.contributor.advisor: Christovam, Barbara Pompeu
metadata.dc.contributor.members: Stipp, Marluci Andrade Conceição
Chrizostimo, Miriam Marinho
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Santos, Marina Gomes dos. Mapeamento em saúde como ferramenta para gerência do cuidado de enfermagem a idosos hipertensos. 2015. 116 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2015
Abstract: Os agravos decorrentes de DCNT têm sido as principais causas de óbito em idosos, seguindo uma tendência mundial. Nesta população algumas doenças crônicas não transmissíveis, tem apresentado um crescimento alarmante, em especial a hipertensão arterial sistêmica (HAS) e os seus agravos, têm recebido atenção especial dos serviços de saúde. O Sistema de Informação em Saúde (SIS) - HIPERDIA, é uma importante tecnologia que, juntamente com a técnica de mapeamento em saúde, permite a coleta, processamento e análise dos serviços de saúde, bem como processos de vigilância e planejamento do cuidado. Nesta perspectiva, as ações de gerência do cuidado realizadas pelo enfermeiro na atenção básica têm caráter expressivo e instrumental de cuidado direto e indireto voltadas à promoção da saúde e prevenção de agravos. Para o desenvolvimento do estudo utilizou-se como questão de pesquisa: O mapeamento em saúde é uma ferramenta do gerenciamento do cuidado que possibilita determinar a relação entre o perfil epidemiológico e os determinantes sociais em saúde na prevalência dos fatores de risco relacionados à hipertensão arterial sistêmica? Hipótese: Existe correlação entre os determinantes sociais de saúde (DSS) e o perfil epidemiológico dos idosos no aumento da prevalência dos fatores de risco relacionados à hipertensão arterial sistêmica (HAS). Objetivos: Caracterizar o perfil epidemiológico da população cadastrada no Hiperdia; Mapear a distribuição dos fatores de risco relacionados aos agravos a saúde dos clientes cadastrados no programa Hiperdia da PRLB; e correlacionar os DSS e o perfil epidemiológico na prevalência dos fatores de risco da HAS. Quanto aos aspectos metodológicos foi desenvolvido um estudo do tipo epidemiológico descritivo, seccional, de abordagem quantitativa, aplicando-se o método de mapeamento em saúde. O cenário de pesquisa foi a PRLB; como fontes de dados foram utilizados os SIS: Hiperdia e Gil com corte temporal de 2009 à 2013; além de dados do IBGE, Censo Demográfico de 2000 e 2010, e do Plano Urbanístico da Região de Pendotiba, 2015, realizado pela Secretaria de Urbanismo e Mobilidade, da Prefeitura Municipal de Niterói. Após análises e com o objetivo de processar as informações obtidas de modo a simplificá-las e sintetizá-las, houve o cruzamento de múltiplas informações e dados, ou variáveis, no modelo de tabulação cruzada (cross - tables). Tendo como critérios de inclusão/exclusão: pacientes com idade superior ou igual a 60 anos, de ambos os sexos, cadastrados no período compreendido entre 2009 e 2013, moradores do bairro do Largo da Batalha, com diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica. Foram excluídos do estudo os idosos portadores de Diabetes Mellitus, tipo 1 ou tipo 2. Resultados/Discussão: foram cadastrados 725 pacientes no programa Hiperdia da PRLB, sendo 93 selecionados para o estudo. Predominância do sexo feminino; da cor branca; e da idade entre 66 e 71 anos; 40,9% dos sujeitos informaram ter antecedentes familiares; o tabagismo foi um fator de risco confirmado por 59,1%; já o sedentarismo foi negado por 40,9%. Nesta população, a baixa escolaridade, associada à baixa renda mensal, são aspectos sociodemográficos relevantes, existindo correlação direta entre os DSS e o perfil epidemiológico dos idosos no aumento da prevalência dos fatores de risco relacionados à HAS. Neste cenário o desenvolvimento do mapeamento em saúde na atenção básica, torna-se uma ferramenta capaz de fornecer juntamente com as informações do perfil sociodemográfico e epidemiológico de sua população, subsídios para a construção de um plano de ações e de cuidado de enfermagem, mais próximo a realidade e as necessidades de seu público, devendo este ser compreendido pelo enfermeiro como uma estratégia da gerência do cuidado. O estudo encontra-se inserido em um projeto de pesquisa maior aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense encontra-se sob nº CAAE: 2866.0.000.258-10.
metadata.dc.description.abstractother: Disorders resulting from NCDs have been the main causes of death in the elderly, following a worldwide trend. In this population some chronic diseases have shown an alarming increase, particularly systemic arterial hypertension (SAH) and its subsequent conditions which have received special attention of health services. The Health Information System (SIS) - HIPERDIA is an important technology that, with the health mapping technique, allows the collection, processing and analysis of health services, monitoring procedures and care measures planning. In this perspective, the care management actions carried out by nurses in primary care services have expressive and instrumental character of direct and indirect care, aimed at health promotion and disease prevention. For the development of this study we used as the research question: Is the health mapping a care management tool that lets us determine the relationship between the epidemiology and social determinants of health in the prevalence of risk factors related to hypertension? Hypothesis: There is a correlation between social determinants of health (SDH) and the epidemiological profile of the elderly in the increased prevalence of risk factors related to high blood pressure (hypertension). Objectives: To characterize the epidemiological profile of the population registered in HIPERDIA; to map the distribution of risk factors related to health harms of patients registered in HIPERDIA program of PRLB; and to correlate the SDH and epidemiological profile of the population in the prevalence of risk factors of hypertension. In the methodological aspects we developed a descriptive epidemiological sectional study, with quantitative approach, applying the health mapping method. The research scenario was the PRLB, and the data sources used were HIPERDIA and Gil from period between 2009 and 2013, both from SIS; in addition to data from IBGE, Census 2000 and 2010, and the Urban Plan of Pendotiba Region, from 2015, developed by the Department of Urban Planning and Mobility, of the City of Niterói. After analysis and in order to process the information obtained to simplify and synthesize them, we performed the crossing of multiple information and data and/or variables in the cross-table model. The following inclusion/exclusion criteria were used: patients aged 60 years or older, of both genders, registered in the period between 2009 and 2013, residents in the neighborhood of Largoda Batalha, with a diagnosis of hypertension. The elderly with diabetes mellitus, type 1 or type 2 were excluded from the study. Results / Discussion: Of the 725 patients registered in the HIPERDIA PRLB program, 93 were selected for the study. Of these, we could verify a predominance of women, of white color, aged between 66 and 71 years. 40.9% of the subjects reported having a family history of the disease; smoking was a risk factor confirmed by 59.1% of the patients; 40.9% of the sample denied having a sedentary lifestyle. In this population, a low education level, associated with a low monthly income, are relevant sociodemographic characteristics demonstrating direct correlation between the SDH and the epidemiological profile of the elderly in the increased prevalence of risk factors related to hypertension. In this scenario, the development of health mapping in primary care, as a tool able to provide information about the socio-demographic and epidemiological profile of the population, subsidizing the construction of an action plan as well as a nursing health care plan, closer to the reality and the needs of their targets, and which must be understood by the nursing teams as a care management strategy. This study is part of a larger research project approved by the Ethics Research Committee of the Medical College of Fluminense Federal University, under CAAE register number: 2866.0.000.258-10.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2410
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marina Gomes dos Santos.pdf4.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.