Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2420
Title: Seguimento do diagnóstico de enfermagem recuperação cirúrgica retardada em idosos submetidos à facectomia: estudos de casos múltiplos
Authors: Xavier, Maria Carolina dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor: Santana, Rosimere Ferreira
metadata.dc.contributor.advisorco: Delphino, Tallita Mello
metadata.dc.contributor.members: Flores, Paula Vanessa Peclat
Carmo, Thalita Gomes do
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Xavier, Maria Carolina dos Santos. Seguimento do diagnóstico de enfermagem recuperação cirúrgica retardada em idosos submetidos à facectomia: estudos de casos múltiplos. 2016. 61 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem e Licenciatura)-Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016
Abstract: Introdução: A catarata, doença ocular que mais acomete os idosos, é considerada a maior causa de cegueira no mundo. O tratamento é cirúrgico e a técnica mais utilizada é a facoemulsificação, possui benefícios como a rapidez do processo cirúrgico, anestesia tópica, menor tempo de recuperação e menos complicações. Por isso, o interesse no estudo do diagnóstico de enfermagem Recuperação cirúrgica retardada, definido como “extensão do número de dias de pós-operatório necessários para iniciar e desempenhar atividades que mantêm a vida, a saúde e o bem estar”. Objetivos: Analisar o diagnóstico de enfermagem recuperação cirúrgica retardada em pacientes idosos submetidos à cirurgia de extração de catarata. Método: Trata-se de um estudo de casos múltiplos com abordagem descritiva. Estudo realizado em dois hospitais localizados no município de Niterói-RJ com 14 pacientes em pós-operatório de facectomia com diagnóstico de enfermagem recuperação cirúrgica retardada, selecionados conforme critérios de inclusão: capazes de atender e compreender a entrevista pelo telefone, recuperação após o prazo determinado de 30 dias. Estes foram acompanhados através de ligações telefônicas para avaliação da recuperação cirúrgica em domicílio e suas percepções quanto à cirurgia. Resultados: As características definidoras mais evidentes durante a recuperação cirúrgicas destes pacientes foram: Evidência de interrupção na cicatrização da área cirúrgica (D1 64,2; D7 78,5; D30: 14,2) e Desconforto (D1 e D7 85,7 e D30 35,7). Dentre os fatores relacionados, destacaram-se: Dor (D1 50 e D7 64,2), Sentimento pós-operatórios de Ansiedade (D1 57,1; D7 64,2; D30 21,4) e Preocupação (D1 14,2; D7 28,5; D30 14,2), como também Infecção pós-operatória no local da cirurgia (D7 57,1 e D30 14,2). Todos os pacientes consideraram a recuperação cirúrgica rápida mesmo passando do tempo ideal de recuperação. Dos 14 pacientes, 85,7% não possuíram dificuldade para seguir as recomendações médicas, 75,5% perceberam a necessidade do uso dos óculos e 42,8 passaram a fazer atividades de lazer e leitura após a cirurgia. Conclusão: O estudo permitiu o aprofundamento do conhecimento sobre o diagnóstico de enfermagem Recuperação cirúrgica retardada em pacientes em pós-operatório tardio de cirurgia de catarata direcionando o foco clínico que o enfermeiro deve seguir para redução de possíveis danos cirúrgicos e custos do pós-operatório, impedindo reinternações ou alta tardia
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2420
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Carolina dos Santos Xavier.pdf1.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.