Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2460
Title: O uso da tecnologia assistiva no resgate da autonomia de pacientes com sequelas da Hanseníase
Authors: Maia, Fátima Beatriz
metadata.dc.contributor.advisor: Teixeira, Enéas Rangel
metadata.dc.contributor.members: Almeida, Marcus Vinicius Machado de
Andrade, Marilda
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Maia, Fátima Beatriz. O uso da tecnologia assistiva no resgate da autonomia de pacientes com sequelas da Hanseníase. 2015. 70 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2015.
Abstract: Trata-se de um estudo sobre a abordagem da terapia ocupacional em nível de reabilitação em saúde, cujo foco é a autonomia de pacientes com sequelas da hanseníase. Constituem temas desta pesquisa: a adoção da tecnologia assistiva no processo de cuidado, a subjetividade, a autonomia do cliente. Os objetivos: descrever a repercussão da tecnologia assistiva na autonomia do sujeito; analisar a relação entre sujeito e tecnologias no processo de cuidado. Quanto ao método, o estudo qualitativo, cujas técnicas foram entrevista semiestruturada e observação participante. O cenário do estudo foi o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A pesquisa foi realizada no período de novembro/2014 a fevereiro/2015. Foram entrevistados oito clientes que se tratam no serviço de Terapia Ocupacional. O tipo de análise escolhido foi hermenêutica do sujeito. Quanto aos resultados, três categorias foram descritas e discutidas sendo elas: a contribuição dos dispositivos nas suas rotinas e no cuidado de si; os sentimentos e sensações gerados pelo uso dos instrumentos adaptados e por fim, a percepção do cuidado recebido pelos profissionais de saúde. Conclui-se que tecnologia assistiva representa uma ferramenta com potencial transformador no resgate de possibilidades, através desta, é possível instrumentalizar o sujeito para o exercício do cuidado de si e promover inclusão social. Constatamos ainda, que os participantes deste estudo, percebem o cuidado recebido em nosso serviço como acolhedor, sensível e competente.
metadata.dc.description.abstractother: This is a study on the approach of occupational therapy at the level of health rehabilitation, which focuses on the autonomy of patients with leprosy sequelae. Are themes of this research: the adoption of assistive technology in the care process, subjectivity, customer autonomy. The goals: to describe the impact of assistive technology in the autonomy of the subject; analyze the relationship between subject and technologies in the care process. A far as a qualitative study was preferred, the techniques used were semi-structured interview and participative observation. Having been made in the University Hospital Clementino Fraga Filho, Federal University of Rio de Janeiro, the research was performed between November/2014 and February/2015. Eight patients under treatment in the Occupational Therapy Service were interviewed. The kind of analysis chosen was the hermeneutics of the subject. As for the results, three categories were described and discussed. They are: the contribution of the devices in the patients´ routine and in self-care; the feelings and sensations arosen by the use of adapted instruments; and, finally, the patient’s perception about the health professional’s care. It is concluded that assistive technology is a potential tool with transformer in the rescue possibilities, through this; you can equip subject to the exercise of self-care and promote social inclusion. We note also that the study participants perceive the care received in our service as warm, sensitive and competent.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2460
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fatima Beatriz Maia.pdf993.03 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.