Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2527
Title: Oficinas de estimulação cognitiva para idosos com queixa subjetiva de memória: estudo descritivo
Authors: Aquino, Raísa Gonçalves
metadata.dc.contributor.advisor: Santana, Rosimere Ferreira
metadata.dc.contributor.members: Sá, Selma Petra Chaves
Souza, Priscilla Alfradique de
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Aquino, Raísa Gonçalves. Oficinas de estimulação cognitiva para idosos com queixa subjetiva de memória: estudo descritivo. 2016. 112 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem e Licenciatura)-Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016
Abstract: Introdução: Com o intuito de estimular a memória e promover a plasticidade cerebral, intervenções têm sido propostas e, dentre as mais eleitas estão as atividades de memória cognitiva. OBJETIVO: Analisar o método desenvolvido para atividades de estimulação cognitiva em grupo para idosos. MÉTODOS: Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, do tipo descrito, elegeu-se como técnica de coleta de dados a observação participante e o diário de campo. Os sujeitos do estudo foram os idosos participantes do projeto de extensão: Oficinas de Memória Cognitiva, Adesão ao Tratamento e Inovação Tecnológica: ações para promoção da saúde na terceira idade. O cenário se dá nas dependências da Universidade Federal Fluminense Espaço Avançado – UFFESPA, se situa no campus do Gragoatá - UFF, em Niterói, Rio de Janeiro. RESULTADOS: As oficinas de estimulação cognitivas são planejadas previamente mediante as características investigadas na avaliação funcional do grupo de idosos selecionados. O intuito de cada oficina foi estimular as áreas cognitivas menos preservadas. Abordam uma determinada área cognitiva ou mais, especificamente detalhada e, ainda, estas desenvolvidas em grupos e individualmente. As atividades são estruturadas em diferentes grupos de memória: idosos saudáveis (MEEM superior ao escore indicado de acordo com sua escolaridade); idosos acima de 80 anos; idosos com baixa escolaridade; e idosos com índice na escala de depressão geriátrica acima ou igual a quatro pontos. Nas oficinas aplicam-se duas atividades com distintos objetivos cognitivos, que consistem em manter ou melhorar habilidades de observação, atenção, concentração, percepção e aprendizagem. Os tipos de memória mais trabalhada foram: memória sensorial, de longo e curto prazo, semântica e procedimental. Inclui-se no programa atividades voltadas para a compreensão verbal do comando, planejamento, memória visual, habilidade viso-espacial, programação e execução motoras, conhecimento numérico e pensamento abstrato. CONCLUSÃO: A descrição da organização e estrutura das oficinas de estimulação cognitiva são pouco descritas na literatura, principalmente como foco de intervenções de enfermagem, portanto, recomenda-se adoção de critérios clínicos para seleção e organização dos idosos com objetivos terapêuticos claros e atingíveis, e avaliações de seguimento para monitoramento dos benefícios da intervenção
metadata.dc.description.abstractother: Introductio: In order to stimulate memory and promote brain plasticity, interventions have been proposed, and among the most elected are the cognitive memory activities. OBJECTIVE: To analyze the method developed for cognitive stimulation group activities for seniors. METHODS: This is a qualitative study of the type described, he was elected as a data collection technique of participant observation and the field diary. The study subjects were elderly participants extension project: Cognitive Memory Workshops, Treatment Adherence and Technological Innovation: actions to promote health in old age. The scene takes place on the premises of the Federal Fluminense University Advanced Space - UFFESPA, is located on the campus of Gragoatá - UFF, in Niterói, Rio de Janeiro. RESULTS: Cognitive stimulation workshops are previously planned by the characteristics investigated in the functional evaluation of the selected group of seniors. The intent of the workshop was to encourage the less preserved cognitive areas. Addressing a certain area or more cognitive specifically detailed and further developed in these groups and individually. The activities are structured into different memory groups: healthy elderly subjects (MMSE score higher than indicated in accordance with their schooling); seniors over 80 years; elderly people with low education; and seniors with index on the Geriatric Depression Scale above or equal to four points. The workshops apply two activities with different cognitive objectives, which are to maintain or improve observation skills, attention, concentration, perception and learning. The types of memory more worked were: sensory memory, short and long term, semantic and procedural. Included in the program activities for verbal comprehension of command, planning, visual memory, visual-spatial skills, motor planning and execution, numeracy and abstract thinking. CONCLUSION: The description of the organization and structure of cognitive stimulation workshops are poorly described in the literature, especially as the focus of nursing interventions therefore recommended adoption of clinical criteria for selection and organization of the elderly with clear therapeutic goals and achievable, and follow-up evaluations to monitor the benefits of intervention
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2527
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Raísa Gonçalves Aquino.pdf2.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.