Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2607
Title: A percepção das puérperas quanto a importância da presença do acompanhante na sala de parto
Authors: Pereira, Bruna de Mattos
metadata.dc.contributor.advisor: Leão, Diva Cristina Morett Romano
metadata.dc.contributor.advisorco: Pinto, Carina Bulcão
metadata.dc.contributor.members: Pinto, Carina Bulcão
Rodrigues, Diego Pereira
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Pereira, Bruna de Mattos. A percepção das puérperas quanto a importância da presença do acompanhante na sala de parto. 2016. 87 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem e Licenciatura)-Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016
Abstract: O presente estudo originou-se devido a realização do Ensino teórico-prático da disciplina Saúde da Mulher II no sexto período da graduação em enfermagem, onde observou-se a ausência de acompanhantes na sala de parto. Apresenta-se como objeto de estudo “A percepção das puérperas sobre a presença de um acompanhante na sala de parto”. São objetivos: Descrever a percepção das puérperas sobre a presença de um acompanhante na sala de parto como fator facilitador; Identificar quais eram as expectativas das puérperas antes do início do trabalho de parto; Analisar o conhecimento das puérperas sobre a legislação que garante seu direito a um acompanhante de sua escolha na sala de parto. Este estudo fala sobre a lei 11.108 de 2005, a lei do acompanhante, que obriga os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) e da rede privada ou conveniada a permitirem a entrada de um acompanhante de escolha da parturiente durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato (BRASIL, 2005, seção1, p.1) e sua importância para as mulheres. Trata-se de uma pesquisa do tipo descritiva exploratória de abordagem qualitativa, realizada a partir de pesquisa de campo. A pesquisa teve dois campos, o primeiro deles sendo a Maternidade Municipal Alzira Reis e o segundo o Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP). As participantes do estudo foram 30 puérperas, 15 de cada campo. A coleta de dados foi realizada através de dois instrumentos, um formulário inicial para obter dados do perfil sociodemográfico das puérperas e uma entrevista semiestruturada. A análise foi realizada através da técnica de análise de conteúdo na modalidade temática proposta por Bardin (2011). Esta pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Faculdade de Medicina / Hospital Universitário Antônio Pedro (CEP-CMM / HUAP) sob o CAAE: 45489215.2.0000.5243, com número de protocolo 1.334.313 em 23 de novembro de 2015. Como resultados, foram criadas 3 categorias principais e 1 subcategoria: O relato do acolhimento e as expectativas das mulheres desenvolvidas ao longo da gestação; A importância da presença do acompanhante na sala de parto para as mulheres e as atitudes deles durante o trabalho de parto e parto, de onde surgiu uma subcategoria intitulada “Os sentimentos descritos pelas mulheres que foram gerados pela presença ou ausência do acompanhante na sala de parto”; e O conhecimento relatado pelas mulheres sobre a legislação que lhes concede o direito a um acompanhante. A presença do acompanhante foi declarada como muito importante para deixar as mulheres mais tranquilas, seguras, confiantes e mais fortes. As expectativas delas não foram ditas frustradas, porém percebe-se que a falta de conhecimento acerca dos direitos femininos contribuiu para que as mulheres aceitassem as condições apresentadas sem questionamentos. Concluiu-se que os acompanhantes podem ser uma presença ativa no trabalho de parto e parto e que também gera sentimentos positivos na mulher. Evidenciou-se necessidade de melhor atendimento no pré-natal, com maior divulgação da lei do acompanhante, além da efetivação dos direitos das mulheres pelos profissionais de saúde quando estas não estiverem em condições físicas ou psicológicas. Concluiu-se também que a lei do acompanhante deve ser mencionada nas ementas das faculdades de ciências da saúde. Este trabalho pode gerar melhoria da assistência à saúde da mulher e à seus familiares e pode ser usado como recurso para maior aceitação da lei do acompanhante pelas instituições de saúde
metadata.dc.description.abstractother: This study originated due to completion of the theoretical and practical education Health discipline of Women II in the sixth period of undergraduate nursing, where there was a lack of companions in the delivery room. It presents itself as an object of study "The perception of mothers on the presence of a companion in the delivery room." The objectives: To describe the perception of mothers on the presence of a companion in the delivery room as a facilitating factor; Identify what were the expectations of mothers before the onset of labor; Analyze the knowledge of mothers on legislation that guarantees their right to a companion of their choice in the delivery room. This study talks about the 11,108 law 2005 of the companion law, which obliges the health services of the Unified Health System (SUS) and the private network or contracted to allow the entry of a companion of choice of the mother during labor labor, delivery and the immediate postpartum period (BRAZIL, 2005, section1, p.1) and its importance for women. This is a survey of exploratory descriptive qualitative approach, carried out from field research. The research had two fields, the first of them being the Municipal Maternity Alzira Reis and the second the Antonio Pedro University Hospital (HUAP). Study participants were 30 mothers, 15 of each field. Data collection was conducted through two instruments, an early form for sociodemographic data of mothers and a semi-structured interview. The analysis was performed through content analysis to identify thematic mode proposed by Bardin (2011). This research was approved by the Research Ethics Committee (CEP) of the Faculty of Medicine / University Hospital Antonio Pedro (CEP-CMM / HUAP) under the CAAE: 45489215.2.0000.5243 with 1,334,313 protocol number on November 23, 2015. As a result, we created three main categories and sub-1: the story of acceptance and expectations of women developed during pregnancy; The importance of the partner's presence in the delivery room for women and their attitudes during labor and delivery, which emerged a subcategory titled “The feelings described by women that were generated by the presence or absence of a companion in the delivery room "; and Knowledge reported by women on legislation granting them the right to a companion. The presence of the companion was declared as very important to let the quietest women, secure, confident and stronger. these expectations were frustrated unspoken, but it can be seen that the lack of knowledge about women's rights contributed to the women accept the conditions presented without question. It was concluded that caregivers can be an active presence in the labor and delivery and also generates positive feelings in women. It revealed a need for better attendance at prenatal care, with wider dissemination of the companion bill in addition to the realization of women's rights by health professionals when they are not in physical or psychological conditions. It is also concluded that the law of the companion must be mentioned in the summaries of the health sciences faculties. This work can lead to improvement of health care of women and their families and can be used as a resource for wider acceptance of the accompanying law by health institutions
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2607
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruna de Mattos Pereira.pdf2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.