Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2819
Title: Agenda 2030 e felicidade interna bruta: uma aproximação?
Authors: Silva, Juliana da Rocha
metadata.dc.contributor.advisor: Ashley, Patrícia Almeida
metadata.dc.contributor.members: Cavalcanti, Viviane Fernandez
Azevedo, Julianne Alvim Milward de
Kronemberger, Denise Maria Penna
Issue Date: 30-Jan-2017
Abstract: Os crescentes problemas ambientais e sociais gerados a partir dos tradicionais modelos e medidas de crescimento econômico e desenvolvimento vêm colocando, no debate mundial, questões relacionadas à qualidade de vida de gerações presentes e futuras. O crescimento econômico das nações medido pelo Produto Interno Bruto (PIB) não traduz a amplitude das dimensões relacionadas ao desenvolvimento humano, econômico e social em bases sustentáveis. Alternativas ao PIB vem sendo propostas, a exemplo do Índice de Felicidade Interna Bruta (FIB) proposto pelo Governo de Butão, na Ásia, inspirando novos desdobramentos e modelos para medir o desenvolvimento nas comunidades e povos. Em paralelo, a Organização das Nações Unidas vem elaborando diversas agendas visando conciliar desenvolvimento humano e meio ambiente, sendo que a Agenda 21 (1992) e a Agenda dos Objetivos do Milênio (2000) passam agora a ser atualizadas e complementadas com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, aprovada em setembro de 2015 na Assembleia Geral das Nações Unidas, incluindo desde sua aprovação a definição de 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas, os quais serão medidos e acompanhados por meio de indicadores globais em fase de definição em 2016. O presente estudo nasceu de uma questão de fundo que é saber se a Agenda 2030 vem a tratar de temas que são abordados pelo FIB, avaliando o grau de aproximação temática em duas direções: a partir da Agenda 2030 diante do FIB e a partir do FIB diante da Agenda 2030. Para isso, o estudo apresenta ambos, FIB e Agenda 2030 e, em seguida, propõe e aplica por meio de uma matriz Agenda 2030 x FIB com escala ordinal de quatro pontos, variando de 0 a 3 pontos, para fins de análise do grau de aproximação temática de cada uma das 169 metas da Agenda 2030 diante dos temas tratados por cada um dos 33 indicadores nos nove domínios do FIB e na direção oposta do FIB diante da Agenda 2030, consolidando-se a pontuação para cada um dos 17 ODS da Agenda 2030 e para os nove domínios do Índice FIB. O estudo é em si uma pesquisa tanto exploratória pelo método elaborado e descritiva quanto ao que apresenta em resultados e revela sobre aproximações temáticas entre Agenda 2030 e FIB. Ao final, apresentam-se reflexões para fins de futuros estudos e possíveis desdobramentos.
metadata.dc.description.abstractother: Increasing environmental and social problems generated from traditional models and metrics of economic growth and development have raised, in the global debate, issues related to quality of life for present and future generations. The economic growth of nations as measured by Gross Domestic Product (GDP) does not reflect the magnitude of the dimensions related to human, economic and social development on a sustainable basis. Alternatives to GDP have been proposed, such as the Gross National Happiness Index (GNH) proposed by the Government of Bhutan, Asia, inspiring new approaches and models to measure the development in the communities and peoples. In parallel, the United Nations have been preparing various agendas aimed at reconciling human development and environment, with Agenda 21 (1992) and Agenda of the Millennium Development Goals (2000) now being updated and supplemented with Agenda 2030 for Sustainable Development adopted in September 2015 at the United Nations General Assembly, including, since its approval, the definition of 17 sustainable development objectives and 169 goals, which will be measured and monitored through global indicators being defined in 2016. This study was born out of a fundamental question which is whether agenda 2030 is to address issues that are addressed by the GNH, assessing the degree of thematic approach from the agenda 2030 into the already established GNH. For this purpose, the study presents both the GNH and Agenda 2030 and, then, proposes and applies, through an Agenda 2030 x GNH matrix using a four-point ordinal scale, ranging from 0 to 3, for analysis of the degree of thematic approach of each of the 169 goals of agenda 2030 on the subjects covered by each of the 33 indicators in nine domains of the GNH and vice versa, consolidating the score for each of the 17 ODS agenda 2030. The study is itself both exploratory as for the method proposed for thematic approximation analysis and descriptive as for the results it describes on results about the thematic approximation between Agenda 2030 and GNH. Finally, reflections are presented for the purpose of future studies and possible new steps for its further review and application.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2819
Appears in Collections:GCB - Trabalho de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC- Juliana da Rocha Silva c. ficha catalografica.pdf1.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.