Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3155
Title: Perfil de pessoas com doença falciforme em uma unidade de emergência: implicações para o cuidado de enfermagem
Authors: Santos, Amanda Lou dos
metadata.dc.contributor.advisor: Espírito Santo, Fátima Helena do
metadata.dc.contributor.members: Espírito Santo, Fátima Helena do
Carvalho, Elvira Maria Martins Siqueira de
Santos, Luiz dos
Cruz, Marcela Layla Tormen da
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Santos, Amanda Lou dos. Perfil de pessoas com doença falciforme em unidade de emergência: implicações para o cuidado de enfermagem. 2014. 104f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Costa, Universidade Federal Fluminense, 2014.
Abstract: A Doença Falciforme é uma doença genética de origem multicêntrica, com maior incidência no Brasil na região nordeste. Pessoas com Doença falciforme passam por diversas situações de emergência na vida vujas causas mais comuns são: febre, crises dolorosas, sequestro esplênico, acidente vascular cerebral (AVC) e priapismo. A assistência de enfermagem a pessoa com Doença Falciforme começa desde o nascimento até a fase adulta e visa melhorar a qualidade de vida prevenindo complicações e internações. Este estudo tem como objetivos: conhecer o perfil de pessoas com Doença Falciforme internadas em uma unidade de emergência; caracterizar o perfil de pessoas com Doença Falciforme internadas em uma unidade de emergência e identificar as demandas de cuidado de enfermagem de pessoas com Doença Falciforme internadas em uma unidade de emergência. Trata-se de estudo quantitativo realizado na unidade de emergência de uma instituição estadual pública de referência no tratamento de doenças hematológicas localizada na Cidade do Rio de Janeiro. A produção de dados foi desenvolvida entre os meses de abril e junho de 2014 mediante análise documental de 60 prontuários de pessoas com Doença Falciforme internadas na referida unidade nesse período. Os dados apontaram que as pessoas com doença falciforme internadas na unidade de emergência do cenário do estudo são predominantemente do sexo masculino, negros, nascidos no Rio de Janeiro, adultos jovens, entre 20 a 29 anos, solteiros, maioria com nível de ensino fundamental incompleto, sem filhos, procedentes da residência, moradores da baixada fluminense da zona oeste do Rio de Janeiro; a maioria reside em casa própria com a família, possui renda de 1 a 2 salários mínimos, não ingerem álcool, nem tabaco e outras drogas. Dentre os motivos de internação o mais encontrado foi a ocorrência de dor e o número de reinternações no último ano variou de 3 a 4 vezes, com intervalo entre a última internação e a atual de menos de 1 mês e 30 dias e o serviço utilizado mais utilizado no intervalo das internações foi o serviço de emergência. Os participantes realizam acompanhamento ambulatorial e o tempo de tratamento da DF foi de 10 a 29 anos. Dentre as alterações do exame físico mais descritas nos prontuários destacou-se pele e mucosas hipocoradas e dos níveis pressóricos. Constatou-se que, embora muitos registros dos prontuários estivessem incompletos, os dados levantados indicam que existe uma demanda de cuidado na perspectiva da educação em saúde para manutenção e promoção da saúde, entretanto para isso é fundamental estabelecer estratégias de participação ativa da pessoa com doença falciforme como protagonista do próprio cuidado em consonância com metodologias ativas de promoção da saúde mediante atividades de grupo sob coordenação da enfermeira, elemento facilitador no processo de conscientização da pessoa acerca da tomada de decisão quanto as ações de autocuidado para preservação da saúde e autonomia na realização das atividades de vida diária e melhoria da qualidade de vida. Portanto, considerando que a pessoa com Doença Falciforme necessita de cuidados contínuos de saúde, é fundamental que a enfermagem registre detalhadamente sua avaliação acerca das condições de saúde da pessoa, para estabelecer um plano de cuidados de enfermagem individualizado, adequado as suas expectativas e necessidades.
metadata.dc.description.abstractother: The Sickle Cell Disease is a genetic disorder of multicentric origin, with the highest incidence in Brazil in the Northeast. People with sickle cell disease undergo various emergency situations in life vujas most common causes are: fever, painful crises , splenic sequestration , cerebrovascular accident (CVA ) and priapism. Nursing care the person with sickle cell disease starts from birth to adulthood and to improve the quality of life by preventing complications and hospitalizations. This study aims to: know the profile of people with sickle cell disease admitted to an emergency room; characterize the profile of people with sickle cell disease admitted to an emergency unit and identify the nursing care demands of people with sickle cell disease admitted to an emergency room. This is a quantitative study in the emergency department of a public state institution of reference in the treatment of hematologic malignancies located in the City of Rio de Janeiro. The production data was developed between the months of April and June 2014 through documentary analysis of medical records of 60 people with sickle cell disease admitted to the unit during this period. The data showed that people with sickle cell disease admitted to the emergency unit of study setting are predominantly male , black , born in Rio de Janeiro , young adults, between 20 and 29 years old , single , most with incomplete primary education level without children , coming from the residence, Baixada Fluminense residents of the west Zone of Rio de Janeiro ; most live in their own home with his family , has income 1-2 times the minimum wage , do not drink alcohol or tobacco and other drugs. Among the reasons for hospitalization as found was the occurrence of pain and the number of readmissions in the last year ranged from 3 to 4 times with an interval between the last hospitalization and the current of less than 1 month and 30 days and the service used more used in the range of admissions was the emergency service. Participants perform outpatient clinic and the DF treatment time was 10 to 29 years. Among the changes the physical examination described in more records stood out were pale skin and mucous and blood pressure levels. It was found that although many medical records were incomplete , the data collected indicate that there is a demand care with health education to maintenance and promotion of health , however it is essential to establish active participation strategies of people with disease sickle as protagonists of their own care in line with active health promotion methods through group activities coordinated by nurse facilitator in the person's awareness about process of decision making as the self-care actions to preserve the health and autonomy in the conduct activities of daily life and improve quality of life. Therefore, considering that the person with sickle cell disease need for continuing health care, it is essential that nursing detail record their judgments about the health of the person, to establish an individualized nursing care plan matches your expectations and needs.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3155
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Amanda Lou dos Santos.pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons