Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3268
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFuturo, Debora Omena-
dc.contributor.authorVentura, Danielle Martins-
dc.date.accessioned2017-04-03T16:42:22Z-
dc.date.available2017-04-03T16:42:22Z-
dc.date.issued2017-04-03-
dc.identifier.urihttps://app.uff.br/riuff/handle/1/3268-
dc.description.abstractAs formas farmacêuticas líquidas são as mais adequadas para uso em pediatria e em pacientes que não conseguem deglutir comprimidos, pois além de apresentarem maior flexibilidade no ajuste da dose, facilitam a administração dos medicamentos. Como a maioria dos medicamentos disponíveis no mercado está na forma de comprimidos e cápsulas, o recurso utilizado no ambiente hospitalar para contornar as necessidades terapêuticas exclusivas de alguns pacientes é a transformação de formas farmacêuticas (TFF). A literatura apresenta poucos estudos relacionados à estabilidade das formulações produzidas através desta prática, fazendo com que ocorra a utilização empírica dessas formulações. O presente trabalho teve como objetivo desenvolver uma formulação de suspensão de Hidroclorotiazida (HCTZ) a partir de comprimidos de diferentes origens, através de TFF, a ser manipulada em ambiente hospitalar. Para tanto, utilizou-se uma formulação proposta por TAGLIARI (2008), estabelecida para a preparação de suspensões de HCTZ a partir insumo farmacêutico ativo, a fim de se avaliar a aplicabilidade desta formulação às suspensões produzidas por TFF. A formulação proposta tem como composição do veículo suspensor: Carboximetilcelulose sódica (CMC-Na) (0,6%), Glicerina (2%), Benzoato de sódio (0,1%) ácido cítrico e água, mostrando-se estável por mais de 120 dias. Neste trabalho, assumiu-se que as preparações decorrentes da prática de TFF são consideradas preparações extemporâneas e portanto, apresentam prazo de validade de 48 horas, sendo este o período determinado para realização dos ensaios de caracterização. Foram utilizados comprimidos de 4 fabricantes diferentes, sendo que para um deles (FA) utilizou-se comprimidos de 2 dosagens, apresentando as seguintes nomenclaturas: FA1(HCTZ 25mg), FA2 (HCTZ 50mg), FB(HCTZ 25mg), FC (HCTZ 25mg) e FD (HCTZ 50mg). Foi realizada a caracterização desses comprimidos, no qual se determinou o peso médio e o teor, segundo compêndios oficiais, e após a trituração dos mesmos, verificou-se a densidade e a granulometria dos pós obtidos. Os comprimidos de FC apresentaram teor acima do preconizado pela Farmacopeia Brasileira. Porém, optou-se por mante-los no estudo, mediante a correção da quantidade de pó a ser utilizada no preparo das suspensões. As suspensões de HCTZ a 2,5mg/mL foram preparadas utilizando CMC-Na a 0,6% (p/v) como agente suspensor. As formulações produzidas foram avaliadas quanto ao volume de sedimentação e redispersibilidade. Os resultados obtidos nestes ensaios indicaram que as suspensões não apresentavam estabilidade física apropriada, sendo necessária a realização da adequação da formulação proposta. Foram preparadas então, suspensões com veículo suspensor contendo diferentes concentrações de CMC-Na (0,2%, 0,3%, 0,4%, 0,5% e 0,6%) para todos comprimidos utilizados na primeira etapa. As preparações obtidas foram analisadas quanto ao volume de sedimentação, redispersibilidade, comportamento reológico e potencial zeta. O teste de volume de sedimentação mostrou grandes diferenças em todas as suspensões estudadas, diferindo na velocidade de sedimentação e no volume de sedimento formado, sendo estes dependentes da concentração do polímero utilizada. A redispersibilidade foi estudada em dois períodos: após 2 e 7 dias de repouso, sendo semelhantes os resultados encontrados nos dois períodos. Neste teste, os resultados apontaram grandes diferenças na redispersão das formulações, indicando que quanto maior concentração do polímero, mais tempo a preparação levou para ficar homogênea. Na análise do comportamento reológico, todas as formulações estudadas apresentaram fluxo não-newtoniano pseudoplástico, mostrando-se dependente da concentração do polímero utilizada. O potencial zeta obtido nestas preparações indicou a que as suspensões apresentaram-se floculadas. As diferenças apresentadas nos testes realizados indicaram que os diferentes excipientes presentes nas formulações dos comprimidos utilizados, interferiram na estabilidade física das preparações, não sendo possível estabelecer uma formulação a ser utilizada para todos os comprimidos, numa preparação obtida por TFF. Diante disso, foi eleita a formulação de melhor estabilidade física para cada comprimido estudado, e procedeu-se a analise do teor destas formulações. Para tanto, utilizou-se a metodologia analítica farmacopeica, que demonstrou ser especifica, linear, exata, precisa e robusta, dentro das condições experimentais estudadas. As formulações produzidas a partir de TFF apresentaram teor dentro do critério de aceitação propostopt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Biblioteca da Faculdade de Farmácia (bff@ndc.uff.br) on 2017-04-03T16:42:21Z No. of bitstreams: 1 Ventura, Danielle Martins [Dissertação, 2011].pdf: 1094934 bytes, checksum: 7f527e246ec0bc1d24d1c492dc672bbe (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-04-03T16:42:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ventura, Danielle Martins [Dissertação, 2011].pdf: 1094934 bytes, checksum: 7f527e246ec0bc1d24d1c492dc672bbe (MD5)en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsOpen accesspt_BR
dc.titleDesenvolvimento farmacotécnico de formulações de suspensões de hidroclorotiazida obtidas por transformação de formas farmacêuticaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordEstabilidade físicapt_BR
dc.subject.keywordHidroclorotiazidapt_BR
dc.contributor.membersRicci Junior, Eduardo-
dc.contributor.membersFreitas, Zaida Maria Faria de-
dc.contributor.membersRodrigues, Silvana Vianna-
dc.degree.levelMestrado acadêmicopt_BR
dc.subject.descriptorTransformação de forma farmacêuticapt_BR
dc.subject.keywordotherTransformation of the dosage formpt_BR
dc.subject.keywordotherHydrochlorothiazidept_BR
dc.description.abstractotherThe liquid dosage forms are suitable for use in children and in patients who can’t swallow pills, because it have greater flexibility in dose adjustment and ease the administration of medicines. Like most drugs on the market is in the form of tablets and capsules, the resource used in hospitals to circumvent the unique therapeutic needs of some patients is the transformation of pharmaceutical forms (TPF). The literature contains few studies related to the stability of the formulations produced by this practice, allowing it to empirical use of these formulations. This study aimed to develop a suspension formulation of hydrochlorothiazide (HCTZ) from tablets of different sources through TPF, to be manipulated in a hospital environment. For this purpose, we used a formulation proposed by Tagliari (2008), established for the preparation of suspensions of HCTZ from active pharmaceutical ingredient, in order to evaluate the applicability of this formulation produced by TFF. The proposed formulation has the composition of the vehicle hanger: sodium carboxymethylcellulose (CMC-Na) (0.6%), glycerin (2%), sodium benzoate (0.1%) citric acid and water, being stable for more of 120 days. In this work, it was assumed that the preparations from the practice of TFF preparations are considered untimely and therefore have shelf life of 48 hours, this being the period of time to achieve the characterization tests. The tablets were used from four different manufacturers, and for one (FA) was used two doses of pills, with the following classifications: FA1 (HCTZ 25 mg), FA2 (HCTZ 50 mg), FB (HCTZ 25 mg), FC (HCTZ 25mg) and FD (HCTZ 50 mg). We performed the characterization of these tablets, which determined the weight and content, according to official compendia, and after grinding the same, there was the density and particle size of powders obtained. FC tablets showed above the level recommended by the Brazilian Pharmacopoeia. However, it was decided to keep them in the study, by correction of the amount of powder to be used in the preparation of suspensions. Suspensions of HCTZ to 2.5 mg/mL were prepared using CMC-Na 0.6% (w/v) as an agent hanger. The formulations produced were evaluated for the amount of sedimentation and redispersibilidade. The results from these tests indicated that the suspensions had no proper physical stability, being necessary to perform the suitability of the proposed formulation. Were then prepared, with vehicle suspensions suspensor containing different concentrations of CMC-Na (0.2%, 0.3%, 0.4%, 0.5% and 0.6%) for all tablets used in the first step. The preparations obtained were analyzed for the amount of sedimentation, redispersibilidade, zeta potential and rheological behavior. The sedimentation volume test showed significant differences in all the suspensions studied, differing in sedimentation rate and volume of sediment formed, which are dependent on the concentration of the polymer used. The redispersibilidade was studied in two periods: after 2 and 7 days of rest, the results were similar in both periods. In this test, the results showed great differences in the redispersion of the formulations, indicating that the higher concentration of the polymer, the preparation took more time to be homogeneous. In the analysis of rheological behavior, all the formulations studied showed non-Newtonian pseudoplastic flow, being dependent on the concentration of the polymer used. The zeta potential obtained in these preparations indicated that the suspensions had to flocculate. The differences in the tests indicated that the different excipients present in formulations of tablets used, influenced the physical stability of the preparations, it is not possible to establish a formulation to be used for all tablets, a preparation obtained by TPF. Thereat, the better physical stability for each formulation studied was elected, and we proceeded to analyze the content of these formulations. For this purpose, we used the analytical methodology pharmacopoeia, which proved to be specific, linear, accurate, precise and robust, within the experimental conditions studied. The formulations produced from TPF content presented within the proposed acceptance criterionpt_BR
dc.identifier.vinculationAluno de mestradopt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal Fluminensept_BR
dc.contributor.advisorcoViana, Silvana Rodrigues-
dc.degree.departmentFaculdade de Farmáciapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas a Produtos para Saúdept_BR
dc.degree.date2011-
dc.degree.localNiterói, RJpt_BR
dc.publisher.departmentNiteróipt_BR
Appears in Collections:PPG-CAPS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ventura, Danielle Martins [Dissertação, 2011].pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.