Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3286
Title: Saúde do trabalhador em ambiente com exposição a material biológico: uma produção tecnológica
Authors: Melo, Camila Moreira Serra e Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Ferreira, Simone Cruz Machado
metadata.dc.contributor.members: Teixeira, Maria Luiza de Oliveira
Escudeiro, Cristina Lavoyer
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Melo, Camila Moreira Serra e Silva. Saúde do trabalhador em ambiente com exposição a material biológico: uma produção tecnológica. 2017. 100 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2017
Abstract: A presente pesquisa abordou a exposição do profissional de enfermagem que atua na terapia intensiva e o seu atendimento pós-exposição ao material biológico, tendo como objeto o atendimento que os membros da equipe de enfermagem do Centro de Terapia Intensiva (CTI) recebem após exposição aos agentes biológicos, por incidentes ou acidentes. Objetivos: Elaborar cartilha educativa acerca de exposição a material biológico e dos procedimentos preconizados no atendimento no Hospital Federal cenário do estudo; Descrever os sentimentos envolvidos e as necessidades de informação da equipe de enfermagem após exposição a material biológico no atendimento realizado no Hospital Federal cenário do estudo; Disseminar a informação acerca dos procedimentos envolvidos no atendimento dos membros da equipe de saúde após exposição a material biológico e Avaliar os aspectos relativos ao conteúdo e estrutura da cartilha educativa com os membros da equipe de enfermagem do CTI do Hospital cenário do estudo. Método: Trata-se de um estudo de caso com abordagem qualitativa, tendo como cenário o Centro de Terapia Intensiva de um Hospital Federal da Cidade do Rio de Janeiro. Os sujeitos foram 29 profissionais de enfermagem que atuam na assistência direta ao paciente internado no setor de terapia intensiva. As etapas de desenvolvimento da pesquisa foram: (1) assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE); (2) a entrevista semiestruturada escolhida como instrumento para coleta dos dados, onde foi identificado também o perfil sócio demográfico dos profissionais entrevistados; (3) análise dos dados onde convergiram para 3 categorias; (4) construção da tecnologia educativa escolhida, no caso a cartilha e (5) avaliação da tecnologia pelos profissionais da enfermagem. Resultados e discussão: Dos trabalhadores de enfermagem que participaram, 10 profissionais da equipe de enfermagem afirmaram já terem se acidentado com exposição a material biológico (totalizando 34%). Os dados da entrevista foram agrupados em três categorias: 1-A exposição ao material biológico e suas consequências; 2 – O atendimento pós-exposição ao material biológico na ótica dos participantes; 3 – A necessidade de informação. Os resultados revelaram que os profissionais de enfermagem em sua maioria não sabem como proceder para iniciar o atendimento e se sentem inseguros quanto ao atendimento que é prestado no hospital cenário do estudo. Surgindo assim, quadro de ansiedade e medo quanto à contaminação por doenças infectocontagiosas como o HIV e hepatites B e C. Sugeriram fortemente a qualificação do profissional que presta o atendimento ao acidentado, o fácil acesso a todos os profissionais ao protocolo da instituição, bem como orientações a todos os trabalhadores quanto aos riscos reais e como proceder em caso de acidente com material biológico. Conclusão: A utilização das tecnologias educativas, como a cartilha, podem auxiliar o trabalhador da saúde, complementando a sua práxis, bem como a realização de ações de educação permanente e/ou capacitações com os profissionais é uma das estratégias fundamentais para adoção de ações seguras no trabalho em saúde
metadata.dc.description.abstractother: This research approach the exposure of nursing professional of intensive care and their post-exposure care to biological material, with the purpose of the attendance that the members of the Intensive Care Center (ICC) nursing team receive after exposure to biological agents, due to incidents or accidents. Objectives: Elaborate an educational booklet about exposure to biological material and procedures recommended in the Federal Hospital study scenario; Describe the feelings involved and the information needs of the nursing team after exposure to biological material in the care performed at the Federal Hospital study scenario; disseminate information about the procedures involved in the care of health team members after exposure to biological material and evaluate the aspects related to the content and structure of the educational booklet with the members of the ICC nursing team of the hospital scenario of the study. Method: This is a case study with a qualitative approach, based on the Intensive Care Center of a Federal Hospital of the City of Rio de Janeiro. The subjects were 29 nursing professionals who work in the direct assistance to the patient hospitalized in the intensive care sector. The stages of development of the research consisted: (1) signature of the Free and Informed Consent Form (FICF); (2) the data collection using a semi-structured interview, where was also identified the socio-demographic profile of the professionals interviewed; (3) the data analysis where converged to 3 categories; (4) construction of the elected educational technology, in which case it is a booklet and (5) evaluation of technology by nursing professionals. Results and discussion: The nursing workers who participated, 10 professionals from the nursing team said that they had already been injured with exposure to biological material (totaling 34%). The interview data were grouped into three categories: 1-Exposure to biological material and its consequences; 2 – The participants' point of view about the after exposure to biological material attendance; 3 - The need for information. The results revealed that nursing professionals mostly do not know how to start the attendance and feel insecure about the attendance that is provided in the hospital setting of the study. Emerging thus, a scenario of anxiety and fear about the contamination by infectious diseases such as HIV and hepatitis B and C. They strongly suggested the qualification of the professional who provides attendance for the injured, easy access for all professionals to the protocol of the institution, as well as orientation to all workers about the real risks and how to proceed in case of an accident with biological material. Conclusion: The use of educational technologies, such as the leaflet, can help the health worker, complementing his praxis, as well as carrying out permanent education actions and / or training with professionals is one fundamental strategy for adopting safe actions in the Health work
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3286
Appears in Collections:MPEA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Camila Moreira Serra e Silva Melo.pdf4.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.