Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3322
Title: A maternidade e o uso de crack: o vínculo como dispositivo de cuidado
Authors: Rodrigues, Laís Cavalcante
metadata.dc.contributor.advisor: Souza, Ândrea Cardoso de
metadata.dc.contributor.advisorco: Cursino, Emília Gallindo
metadata.dc.contributor.members: Souza, Ândrea Cardoso de
Daher, Donizete Vago
Nicodemos, Julio Cesar de Oliveira
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Rodrigues, Laís Cavalcante. A maternidade e o uso de crack: o vínculo como dispositivo de cuidado. 2014. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2014.
Abstract: O uso abusivo de drogas ilícitas agrava problemas sociais, traz sofrimento para sujeitos e famílias. O uso dessas substâncias está extremamente ligado à criminalidade e isso faz com que os usuários fiquem realmente à margem da sociedade. Atualmente, o consumo é indiscriminado entre mulheres e homens adultos e adolescentes ou até mesmo crianças. O planejamento de programas deve contemplar grandes parcelas da população, de uma forma que a abstinência não seja a única meta viável e possível aos usuários. As dificuldades para realização do cuidado se acentuam quando o público são gestantes usuárias de drogas. As mães usuárias de crack geralmente não realizam pré- natal, encontram- se afastadas da família, mas no período do trabalho de parto elas procuram o hospital. E muitas vezes vêem o destino dos seus bebês a cargo do conselho tutelar. Percebe- se o agravamento do quadro dessas mães diante da situação de afastamento de seus filhos. O manejo das equipes diante dessas mães e seus bebês, a falta dos cuidados em saúde para a gestante que é associada ao consumo de drogas, a questão referente à adoção dessas crianças são impasses que se colocam diante do cotidiano dos serviços de saúde. Neste contexto essas ações muitas vezes não se concretizam de forma correta, por falta do conhecimento e de ferramentas que possibilitem a melhor assistência. Desta forma, o presente trabalho tem o objetivo descrever como o acolhimento e o vínculo entre o profissional de saúde e a puérpera usuária de drogas contribui para o cuidado. Trata-se de uma pesquisa descritiva, de abordagem qualitativa, teve como cenário o CAPS Ad Alameda no Município de Niterói do Estado do Rio de Janeiro. A fim de compreender melhor como é a trajetória das usuárias de drogas e a importância do vínculo entre profissionais e usuárias, realizou-se entrevista com um dos profissionais da Equipe de Referência Infanto-Juvenil para ações de atenção ao uso de Álcool e outras Drogas (ERIJAD). As falas foram submetidas à análise de conteúdo e emergiram duas (02) categorias: Vínculo propiciador do cuidado e impasses para o cuidado. Diante dos resultados e discussão do estudo podemos perceber a eficácia do vínculo como dispositivo de cuidado, a proximidade do profissional com a usuária estabeleceu uma relação de confiança, essa relação fez diferença no planejamento do cuidado.
metadata.dc.description.abstractother: The abuse of illicit drugs aggravates social problems, brings suffering to individuals and families.The use of these substances is extremely connected to the crime and that makes the users actually remain on the margins of society. Currently, consumption is indiscriminate between women and adults and teenagers or even children men. The program planning should include large portions of the population in a way that abstinence is not the only viable and possible for users to target. The difficulties in achieving care are accentuated when the public are pregnant users of drugs. Users of crack mothers usually do not perform prenatal, are away from family, but the period of labor they seek hospital. And often see the fate of their babies in charge of tutoring assistance. One sees the aggravation of the situation of these mothers before the removal of their children. The management teams on these mothers and their babies, lack of health care for the pregnant woman is associated with consumption of drugs, the question on adoption of these children are difficulties to be faced everyday health services. In this context these actions often do not turn out correctly, for lack of knowledge and tools that enable better care. Thus, this study aim to describe how the host and the link between the health professional and the user postpartum drug contributes to the care. This is a descriptive, qualitative approach was to set the CAPS Ad municipality of Niterói in the state of Rio de Janeiro. In order to better understand how the trajectory of drug users and the importance of the link between professionals and users, there was an interview with one of the professional Team Children and Youth Referral to share attention to the use of alcohol and other drugs (ERIJAD). The speeches were subjected to content analysis and came up two (02) categories: Propitiator bond of care and care for deadlocks. Given the results and discussion of the study we can see the effectiveness of the bond as a care device, the proximity of the professional user with established a trust relationship, this relationship made a difference in care planning.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3322
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Laís Cavalcante Rodrigues.pdf678.55 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons