Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3405
Title: A construção correlata aditiva nos séculos XIX e XX: uma proposta de análise centrada no uso
Authors: Gervasio, Tharlles Lopes
metadata.dc.contributor.advisor: Rosário, Ivo da Costa do
metadata.dc.contributor.members: Oliveira, Mariangela Rios de
Wiedemer, Marcos Luiz
Issue Date: 20-Apr-2017
Abstract: Este trabalho propõe uma análise das construções correlatas aditivas do tipo não só... mas também nos níveis oracional e suboracional. A fundamentação teórica da pesquisa está balizada nos conceitos apresentados pela Linguística Funcional Centrada no Uso, a qual defende a ideia de que a gramática de uma língua é moldada por seu uso (BYBEE, 2010; TRAUGOTT; TROUSDALE, 2013), isto é, inovações surgem na linguagem por meio da interação entre usuários. Ressaltemos, ainda, que essa abordagem traz, para o bojo das análises, o contexto situacional – pouco explorado por teorias de caráter formalista –, o qual proporciona uma melhor compreensão discursivopragmática do fenômeno estudado. Este trabalho é de caráter quali-quantitativo e fundamenta-se também na perspectiva da Gramática de Construções (GOLDBERG, 1995), sobretudo no que tange a sua vertente mais recente proposta por Croft (2001), no estudo da estrutura simbólica da construção. Nosso estudo é composto por dois corpora de registros escritos de períodos de tempo distintos e variedades distintas, a saber, séculos XIX e XX, do Português Europeu e do Português do Brasil, formando um total de 156 ocorrências. Acrescentamos que os dados foram encontrados em 380 textos escritos extraídos dos bancos de dados digitais Varport e Corpus do Português. A análise dos dados aponta que as construções correlatas aditivas aparecem com maior frequência de uso nos textos oriundos do século XIX do que nos textos do século XX. Em síntese, apresentamos, nesta dissertação, uma compreensão mais profunda e detalhada da construção correlata aditiva, com ênfase no uso, como um processo que difere da coordenação aditiva
metadata.dc.description.abstractother: This paper proposes an analysis of the additive correlative constructions such as not only ... but also (não só… mas também) both in clausal and subclausal levels. The theoretical foundation of the research is marked out on the concepts presented by the Usage-Based Functional Linguistics, which supports the idea that the grammar of a language is shaped by its usage (BYBEE, 2010; TRAUGOTT; TROUSDALE, 2013). In other words, innovations arise in the language through interaction between users. We also emphasize that this approach brings the situational context – little explored by theories of formalistic character – to light of the analysis, which provides a better discursive and pragmatic understanding of the studied phenomenon. This work is of qualitative and quantitative character and it is also based on the perspective of Construction Grammar (GOLDBERG, 1995), especially regarding its latest version proposed by Croft (2001), in the study of the symbolic structure of a construction. Our study consists of two corpora of written texts from different periods of time and different variants, namely the nineteenth and twentieth centuries, the European Portuguese and the Brazilian Portuguese, forming a total of 156 occurrences. We add that the data were found in 380 written texts extracted from Varport and Corpus do Português digital databases. The data analysis shows that the additive correlative constructions appear with greater frequency of use in texts from the nineteenth century in relation to the texts of the twentieth century. In summary, we present in this research, a deeper and more detailed understanding of the correlative additive construction, with emphasis on the usage, as a process that differs from the additive coordination
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3405
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Tharlles - versão final.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons