Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3429
Title: Efeito da Dieta da Proteína no metabolismo ósseo em ratas Wistar Adultas
Authors: Silva, Zoraide Nascimento da
metadata.dc.contributor.advisor: Azeredo, Vilma Blondet de
metadata.dc.contributor.advisorco: Boaventura, Gilson Teles
metadata.dc.contributor.members: Rosa, Glorimar
Rocha, Gabrielle de Souza
Issue Date: 25-Apr-2017
Abstract: Uma das dietas mais procuradas para perda de peso é a dieta Atkins, caracterizada como hiperproteica, hiperlipídica e hipoglicídica. O consumo em excesso de proteínas leva a produção de ácidos provenientes do metabolismo protéico e para manter a homeostase sanguínea são recrutados íons, principalmente o cálcio proveniente do osso, levando ao comprometimento deste tecido. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da dieta hiperproteica no tecido ósseo em ratas Wistar. O estudo teve duração de 60 dias. Animais com 90 dias de idade foram divididas em 4 grupos (n=7); Grupo controle Caseína 1 (C1) e Caseína 2 (C2), Grupo Hiperproteico 1 (HP1) e Hiperproteico 2 (HP 2). O grupo C2 e HP2 foram submetidos a 30% de restrição alimentar. O experimento teve a duração de 60 dias. O peso e a ingestão hídrica eram verificados uma vez por semana. Utilizando absorciometria por dupla emissão de raios X (DXA) foi avaliada a densidade mineral óssea (DMO g/cm2), o conteúdo mineral ósseo (CMO g), a Área (cm2), tecido gordo total e do tronco. A análise densitométrica foi realizada no início e ao final do experimento com o animal anestesiado. Após o sacrifício foram coletadas amostras de sangue e o fêmur direito. No fêmur foi realizado densitometria óssea, biometria e com as cinzas ósseas análises de cálcio, magnésio e fósforo. Do sangue coletado foi obtido o soro e analisados cálcio, magnésio, fósforo, insulina, osteocalcina e paratormônio. Os resultados são apresentados com média e erro padrão. Os animais com alimentação em livre demanda apresentaram maior ganho de massa corporal do que os animais com restrição calórica. Os grupos hiperproteicos apresentaram maior ingestão hídrica, quando comparados com o grupo C1 (P<0,05). Na ingestão alimentar, os grupos experimentais consumiram quantidades similares e menor em comparação com o Controle 1 (P<0,05). As concentrações de cálcio sérico foram menores entre os grupos experimentais e C2 (P<0,05). Os valores da osteocalcina sérica foram menores nos grupos hiperproteicos (P<0,05). A insulina foi significativamente menor no grupo HP2 (P<0,05), e sem diferença significativa entre os grupos controles e HP1, sendo que o grupo C2 apresentou redução de mais de 50% em relação ao grupo C1. Houve redução da largura do ponto médio da diáfise do fêmur nos grupos experimentais quando comparados com seus respectivos grupos controle. As concentrações de cálcio ósseo foram menores nos grupos hiperproteicos (P<0,05). No geral, os resultados densitométricos ósseos total, da pelve e da coluna vertebral foram semelhantes entre os grupos com consumo em livre demanda e entre os grupos com restrição alimentar. A DMO do fêmur do grupo HP2 foi menor (P<0,05). O tecido gordo do tronco nos grupos com consumo em livre demanda foi maior e o tecido magro total desses grupos foram similares. A dieta da proteína não promoveu maior perda de peso que a dieta controle. Os grupos hiperproteicos apresentaram redução da largura do ponto médio da diáfise do fêmur, diminuição do cálcio ósseo e sérico e da osteocalcina, sendo que o grupo HP2 apresentou também diminuição na concentração sérica de insulina
metadata.dc.description.abstractother: One of the most sought diet for weight loss is the Atkins’, characterized as a high protein, lipid and low glycemic diet. The excessive intake of proteins leads to the production of acids from it’s metabolism. In order to maintain homeostasis, blood ions are recruited, mainly calcium from the bone, leading to impairment of the tissue. The objective of the present study was to evaluate the effect of a high protein diet on the bone tissue in Wistar rats. 90-day-old animals were divided into 4 groups (n = 7): Casein 1 group control (C1), Casein 2 (C2), High Protein 1 (HP1) and High Protein 2 (HP 2). Groups C2 and HP2 were subjected to 30% of food restriction ( 60 days). Weight and water intake were checked once a week. Bone mineral density (BMD g/cm2), bone mineral content (BMC g), total fat tissue and area (cm2) of the thorax were determined by Dual Emission X-rays (DXA). Anesthetized animals were subjected to densitometric analysis at the beginning and at the end of the experiment with anesthetized animals. Then the animals were terminated, and the blood and right femur collected. Femur densitometry and biometrics were made. Calcium, magnesium and phosphorus were determined from bone ashes. Serum calcium, magnesium, phosphorus, insulin, PTH and osteocalcin were measured. Results are presented as mean and standard error. Animals fed ad libitum gained more body weight than the animals on restricted diet. High protein groups had higher (P <0.05) water intake when compared with C1. Food intake in experimental groups was similar and lower (P <0.05) when compared with C1. Serum calcium concentration were lower (P <0.05) between the high protein groups and C2. Values of serum osteocalcin were low (P <0.05) in high protein groups. Insulin was significantly low (P <0.05) in group HP2. C2 group insulin was reduced by over 50% compared to C1. Groups HP1 and control were statistically similar. High protein groups showed a width at the midpoint of the diaphysis when compared with their respective control groups. Bone calcium concentrations were low (P <0.05) in high protein groups. Overall, the results of bone, pelvis and spine densitometries were similar between groups ad libitum and with restricted diets. HP2 group femurs exhibited reduced bone mass density (BMD). Trunk fat and lean tissues in ad libitum groups were higher (P<0.05) and similar, respectively. The protein diet did not promote greater weight loss than the restricted diet. High protein groups showed a width reduction at the midpoint of the diaphysis, decreased bone and serum calcium and osteocalcin. HP2 group also showed lower serum insulin
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3429
Appears in Collections:PPG-CAPS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Silva, Zoraide Nascimento da [Dissertação, 2013].pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.