Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3437
Title: Representação social da qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/AIDS : revisão integrativa
Authors: Barbosa, Ana Paula de Magalhães
metadata.dc.contributor.advisor: Hipólito, Rodrigo Leite
metadata.dc.contributor.members: Hipólito, Rodrigo Leite
Espírito Santo, Fátima Helena do
Medeiros, Wilma Pereira
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Barbosa, Ana Paula de Magalhães. Representação social da qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/AIDS : revisão integrativa. 2016. 65 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2016.
Abstract: A Síndrome da Imunodeficiência Humana Adquirida (SIDA) ou AIDS do inglês, Acquired Immunodeficiency Syndrome é uma doença do sistema imunitário, causada pelo retrovírus HIV do inglês, Human Immunodeficiency Virus. O desenvolvimento e a ampla distribuição dos medicamentos antirretrovirais no Brasil contribuíram para que a Aids passasse de aguda e fatal a uma doença crônica. Devido a isso, tem sido crescente a preocupação com a qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/Aids. O presente estudo trata-se de uma revisão integrativa de literatura, tem como objeto de estudo as produções (dissertações/teses/artigos) publicadas nos portais virtuais da Capes, que utilizaram a temática da Representação Social da qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/Aids. Reunindo artigos e material das dissertações e teses no recorte temporal de 2006 a 2016, este estudo se propôs a delinearo perfil das produções científicas desenvolvidas e o estado atual das evidências disponíveis na literatura nacional sobre Representação Social da Qualidade de vida no campo HIV/Aids. O estudo se justifica por ser a Aids, ainda, uma doença sem cura e transmissível. É relevante visto que esta investigação permitirá conhecer a realidade das pessoas que vivem com HIV/Aids, através dos estudos publicados na última década, facilitando a compreensão do significado de qualidade de vida.O estudo foi apoiado na teoria das representações sociais associada ao constructo da qualidade de vida.A busca na literatura constatou que há uma quantidade limitada de publicações específicas sobre a representação social da qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/Aids. Os estudos incluídos à pesquisa evidenciaram que as construções acerca da qualidade de vida são feitas a partir de conteúdos associados às expectativas futuras, reações frente ao diagnóstico, enfrentamento, uso do antirretroviral, transmissão e prevenção. Percebe-se ainda a presença de fatores negativos, como preconceito e estigma. Porém nota-se que prevalece a avaliação positiva da qualidade de vida, uma vez que essas pessoas encontram formas de adaptação à situação vivenciada.
metadata.dc.description.abstractother: The Acquired Immunodeficiency Syndrome (Aids) is a disease of the immune system, caused by the retrovirus Human Immunodeficiency Virus. The development and widespread distribution of antiretroviral drugs in Brazil has contributed to AIDS becoming acute and fatal to a chronic disease. Because of this, the concern about the quality of life of people living with HIV/Aids has been growing. The present study is an integrative review of literature, which object is to study the productions (dissertations/ theses/articles) published in the virtual portals of Capes, which used the Social Representation theme of the quality of life of people living with HIV/Aids. By combining articles and material from theses and dissertations in the time cut from 2006 to 2016, this study aimed to delineate the profile of the scientific productions developed and the current state of evidence available in the national literature on Social Representation of Quality of Life in the HIV/Aids field. The study is justified because Aids is still a disease without cure and transmissible. It is relevant since this research will allow us to know the reality of people living with HIV/Aids, through the studies published in the last decade, facilitating the understanding of the meaning of quality of life. The study was supported by the theory of social representations associated with the quality of life construct. The literature search found that there are a limited amount of specific publications on the social representation of the quality of life of people living with HIV/Aids. Studies included in the research showed that constructs about quality of life are made based on content associated with future expectations, reactions to diagnosis, coping, antiretroviral use, transmission and prevention. Negative factors, such as prejudice and stigma, are also present. However, it is noted that the positive evaluation of quality of life prevails, since these people find ways to adapt to the situation experienced.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3437
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Ana Paula de Magalhães Barbosa.pdf415.3 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons