Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3474
Title: Música no cuidado ao idoso: revisão integrativa
Authors: Leal, Eliseu Lemos Nogueira
metadata.dc.contributor.advisor: Espírito Santo, Fátima Helena do
metadata.dc.contributor.members: Espírito Santo, Fátima Helena do
Claro, Lenita Barreto Lorena
Chibante, Carla Lube de Pinho
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Leal, Eliseu Lemos Nogueira. Música no cuidado ao idoso: revisão integrativa. 2016. 98 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2016.
Abstract: Este estudo objetivou-se em caracterizar a produção cientifica sobre o uso da música no cuidado ao idoso, descrever como a música é utilizada no cuidado ao idoso e identificar os limites e possibilidades do uso da música no cuidado ao idoso. Foram apresentados os resultados de uma revisão de publicações nacionais e internacionais relacionadas a musica como instrumento terapêutico no tratamento de idosos. Os dados foram obtidos nas bases de dados LILACS, MEDLINE, SCIELO, PUBMED E BDENF, utilizando como descritores: “Musicoterapia”, “Music Therapy”, “Idosos”, “Aged”, “Enfermagem” e “Nursing”. Combinando “Musicoterapia AND Enfermagem”, “Musicoterapia AND Idosos”, “Music Therapy AND Aged” e “Music Therapy AND Nursing”, no período de 2012 a 2016. A amostra final foi composta por 22 estudos, destes 95,5% são em inglês e a maior parte dos achados (40,9%) são da Europa, seguido da América e Ásia, cada uma com 22,7%. Dos estudos, 59,1%, foram escritos por médicos e somente 31,8% pela enfermagem. A maioria dos estudos (72,7%), foram realizados em hospitais e apenas 18,3% em casas de repouso. Nos artigos analisados, enfatizou-se o uso da musica em idosos com doenças características da idade, como demência e depressão, mas também houve artigos pesquisando o uso da música durante a ventilação mecânica, durante o perioperatórios e durante outros procedimentos hospitalares, como citoscopia e cateterismos cardíaco. Concluiu-se assim que como na musica, a harmonia é a combinação de sons formando um todo agradável de escutar, da mesma forma, o homem também quer estar, com mente, corpo e espirito formando um todo agradável, sendo então a música a ponte que o auxilia. Os resultados sugerem que a musica exerce efeito positivo para reduzir a dor, a ansiedade, e sintomas de demência. Existem muitas possibilidades de uso e muitas áreas a serem exploradas, para aumentar a credibilidade e conscientização sobre sua eficácia. Estudos bem delineados e controlados ainda são necessários sobre o emprego dessa terapia pela enfermagem.
metadata.dc.description.abstractother: The aims of this study were to characterize the scientific production regarding the use of music in elderly care and to identify the limits and possibilities of this form of therapy. This study is a literature review of national or international publications about the use of music in elderly care on the LILACS, MEDLINE, SCIELO, PUBMED and BDENF databases, published between 2012 and 2016. Descriptors used were: “Musicoterapia”, “Music Therapy”, “Idosos”, “Aged”, “Enfermagem” e “Nursing”, and the following combinations were used: “Musicoterapia AND Enfermagem”, “Musicoterapia AND Idosos”, “Music Therapy AND Aged” e “Music Therapy AND Nursing”. 22 studies were found. 95.5% of these papers were in English language, and most of the studies were from Europe (40.9%), followed by America and Asia (22.7% each). 59.1% of the articles were written by medical professionals, while only 31.8% by nursing professionals. 72.7% of the studies were performed in hospital and 18.3% were performed in rest homes. Most of the analyzed papers emphasized the role of music in the elderly with diseases such as dementia and depression, although few studies addressed the role of music during mechanical ventilation, perioperative periods, and even during procedures such as cystoscopy and cardiac catheterization. Our study concluded that just like music, harmony is the combination of sounds, which are pleasant to listen to, likewise, man wants to be with mind, body and spirit in synchrony, thus, music is the bridge that would help to achieve a pleasant state. The results also suggested that music has a positive effect in reduction of pain, anxiety, and dementia symptoms. There are many possibilities regarding the use of music, and many different areas to be explored, in order to increase its credibility and awareness about its efficacy. Further studies are necessary to explore the use of this therapy by the nursing staff.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3474
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Eliseu Lemos Nogueira Leal.pdf527.78 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons