Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3475
Title: Vivencias e sentimentos acerca da reconstrução mamária na qualidade de vida de mulheres submetidas a mastectomia : uma revisão integrativa
Authors: Nanis, Jamille Simonin Sales
metadata.dc.contributor.advisor: Diniz, Marcia Isabel Gentil
metadata.dc.contributor.members: Diniz, Marcia Isabel Gentil
Santos, Mauro Leonardo Salvador Caldeira dos
Rocha, Raí Moreira
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Nanis, Jamille Simonin Sales. Vivencias e sentimentos acerca da reconstrução mamária na qualidade de vida de mulheres submetidas a mastectomia : uma revisão integrativa. 2016. 62 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2016.
Abstract: Entende-se que após a realização da mastectomia a mulher sofre com a alteração da sua imagem corporal, pois a ausência da mama produz nesta mulher uma sensação de mutilação, de perda da sua feminilidade, perda de sua sexualidade e de sua sensualidade; com a intenção de minimizar e reduzir tais sentimentos, muitas mulheres optam pela cirurgia de reconstrução da mama. Sabe-se que o câncer de mama integra um grupo heterogêneo de doenças, sendo considerado problema de saúde pública e com comportamentos distintos, sendo a neoplasia que desperta maior atenção da saúde pública mundial. No Brasil, é o mais frequente entre as mulheres e o segundo com maior frequência em toda população, acarretando o tabu de “doença maldita”, sendo considerado como causador de desfiguração do corpo feminino, causando sofrimento a mulher e a toda a sua família. A mastectomia está entre os tratamentos mais empregados para o câncer de mama, é considerado o tratamento mais agressivo, pois acarreta o estigma de mutilação, não só do órgão mas também do psicológico da mulher, de sua feminilidade, sexualidade, auto estima e confiança. Um estudo aplicado por Lim (1995), em Cingapura, aplicando uma escala de ansiedade e depressão, as mulheres que passam pela mastectomia apresentam conjugais com a diminuição da atividade sexual e mudanças no seu comportamento sexual. Com a intenção de diminuir os transtornos causados pelo tratamento muitas mulheres optam por reconstruir sua mama, sendo este um procedimento seguro e que não interfere na detecção da mama e nem atrasa o tratamento com as terapias adjuvantes e não aumenta a recorrência da doença. Muitos estudos realizados acerca da melhora da imagem corporal, sexualidade e da atração física entre as mulheres que realizam a reconstrução, detectam que há uma melhora significativa nestes quesitos, quando se discute o resultado acerca da ansiedade, depressão, autoestima, humor, aflição e qualidade de vida, os resultados se mostram divergentes, pois há uma influência de possíveis doenças associadas, diagnóstico, estágio da doença e outros motivos. O objetivo deste estudo foi a análise da literatura que aborda a qualidade de vida, sentimentos e vivências de mulheres com reconstrução mamária após a mastectomia. As publicações foram obtidas através de busca na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Após os critérios de inclusão e exclusão, foram incluídos neste trabalho 10 artigos. A análise das publicações sugere que, por se tratar de um tema complexo e pouco explorado no meio acadêmico, deve haver uma maior capacitação dos profissionais de enfermagem no auxílio ao tratamento destas mulheres e suas famílias.
metadata.dc.description.abstractother: It is understood that after performing the mastectomy the woman suffers with the alteration of her body image since the absence of the breast produces on her a sensation of mutilation, loss of her femininity, loss of her sexuality and sensuality; with the intention of minimizing and reducing such feelings, many women decide for breast reconstruction surgery. It is known that breast cancer integrates a heterogeneous group of diseases, being considered a public health problem and with different behaviors, being the neoplasia that arouses greater attention of the world’s public health care. In Brazil, it is the most frequent among women and the second greater frequency among the whole population, resulting in the taboo of "damn disease", being considered the main cause of female body disfigurement, causing suffering to the woman and her whole family. Mastectomy is among the most used treatments for breast cancer, is considered the most aggressive treatment since it entails the stigma of mutilation, not only of the organ but also of the psychological side of the woman, her femininity, sexuality, self-esteem, and confidence. A study by Lim (1995), in Singapore, applying a scale of anxiety and depression, women who had a mastectomy present conjugals with the decrease of the sexual activity and changes in their sexual behavior. With an intention to lessen the disruptions caused by treatment, many women choose to rebuild their breast, this being a safe procedure and they do not interfere in the detection of the breats or delays treatments with adjuvant therapies and also, do not increase the recurrence of the disease. Many studies about improving body image, sexuality, and physical curiosity among women who perform a reconstruction, detect that there is a significant improvement in these questions when discussing the outcome about anxiety, depression, self-esteem, mood, distress and quality of life, The results show divergent as there is an influence of possible associated diseases, diagnosis, stage of the disease and other reasons. The objective of this study was to analyze the literature that addresses the quality of life, feelings and experiences of women with breast reconstruction after mastectomy. The publications were obtained by searching the Virtual Health Library (VHL). After the inclusion and exclusion criteria, 10 articles were included in this study. The analysis of the publications suggests that, since it is a complex subject and little explored in the academic environment, there should be a greater capacity of nursing professionals to assist in the treatment of these women and their families.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3475
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Jamille Simonin Sales Nanis.pdf488.73 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons