Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3476
Title: As estratégias do enfermeiro para a promoção da autonomia da mulher no parto humanizado
Authors: Rocha, Jessica da Silva Santos
metadata.dc.contributor.advisor: Diniz, Marcia Isabel Gentil
metadata.dc.contributor.members: Diniz, Marcia Isabel Gentil
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Rocha, Jessica da Silva Santos. As estratégias do enfermeiro para a promoção da autonomia da mulher no parto humanizado. 2016. 76 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, 2016.
Abstract: A vulnerabilidade social de mulheres e de crianças a algumas situações de risco é comprovadamente fator determinante de sua morbimortalidade, com destaque para as mortes maternas e neonatais. Aproximadamente 287 mil mulheres morrem no mundo inteiro, todos os anos, devido às complicações relacionadas a maternidade. No Brasil, a qualidade da atenção obstétrica continua a ser um ponto crítico da assistência à saúde da mulher. Apesar da melhoria dos indicadores, persistem questões preocupantes como a crescente medicalização, a utilização inadequada de tecnologias no parto e o aumento progressivo das taxas de cesarianas. Diante disso, o Ministério da Saúde com a finalidade de reverter esta situação, implantou iniciativas, objetivando enfrentar os desafios do âmbito da humanização e promoção da qualidade do atendimento à saúde, dando destaque ao incentivo à participação dos profissionais de enfermagem-obstétrica no acompanhamento ao pré-natal e parto de gestantes. A equipe de enfermagem possui um papel fundamental na humanização do parto, pois no processo do nascimento é ela que está mais próxima da mulher. O enfermeiro deve conhecer a situação da parturiente, para poder interpretar e obter uma compreensão do seu estado, para que, a partir disto, possa selecionar estratégias adequadas de assistência visando um maior benefício à estas mulheres. O presente estudo tem por objetivo conhecer sobre a atuação do profissional enfermeiro no parto humanizado. Trata-se de uma revisão de literatura, descritiva e exploratória, de caráter qualitativo, com a finalidade de realizar um levantamento acerca da percepção do profissional enfermeiro sobre a importância do parto humanizado. Com a realização desse estudo foi possível perceber que, apesar de haver uma conscientização sobre a importância de humanizar o parto, os profissionais apontam várias dificuldades encontradas na implementação da humanização da assistência. A participação do enfermeiro no processo de trabalho de parto, expulsão e nascimento, é de fundamental importância, pois proporciona satisfação à parturiente e seus familiares. Humanizar o parto é proporcionar a cada mãe, a cada pai ou a cada família envolvida conforto, ou seja, o enfermeiro não deve apenas aplicar boas técnicas e esquecer-se dos sentimentos das pessoas envolvidas nesse processo. Portanto, os resultados contribuíram positivamente para uma melhor compreensão da importância do parto humanizado, assim como se pode perceber como é imprescindível a atuação do enfermeiro em todas as etapas da gestação e do parto.
metadata.dc.description.abstractother: The social vulnerability of women and children to some risk situations is proven determinant of morbidity and mortality, especially maternal and neonatal deaths. Approximately 287,000 women die worldwide every year due to complications related to motherhood. In Brazil, the quality of obstetric care remains a critical issue of health care of women. Despite the improvement of the indicators remain worrisome issues such as the increasing medicalization, inadequate use of technology in the delivery and the gradual increase in cesarean rates. Thus, the Ministry of Health in order to reverse this situation, implemented initiatives, aiming to meet the challenges of the context of humanization and promotion of quality of health care, with a focus on encouraging the participation of nursing-midwifery professionals in monitoring the prenatal and birthing mothers. The nursing staff has a key role in the humanization of childbirth, because the birth process is that it is closer to the woman. The nurse must know the situation of the mother, in order to interpret and gain an understanding of their status so that, from this, can select appropriate assistance strategies designed to further benefit to these women. This study is objective know about the role of the professional nurse in humanized birth. This is a bibliographical, descriptive and exploratory review of qualitative character, in order to carry out a survey on the perception of nursing professionals about the importance of humanizing delivery. With the completion of this study it was revealed that, although there is an awareness of the importance of humanizing delivery, professionals point out various difficulties encountered in the implementation of healthcare humanization. The participation of nurses in the labor process, expulsion and birth, is of fundamental importance as it provides satisfaction to the laboring woman and her family. Humanizing childbirth is to provide every mother, every parent or every family involved comfort, ie, the nurse should not only apply good techniques and forget the feelings of the people involved in this process. Therefore, the results contributed positively to a better understanding of the importance of humanized childbirth, and can be seen as the work of nurses at all stages of pregnancy and childbirth is essential.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3476
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Jessica da Silva Santos Rocha.pdf1.08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.