Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3510
Title: Uma infância em imagen(s): uma análise do funcionamento de fotografias no discurso jornalístico
Authors: Leite, Milene Maciel Carlos
metadata.dc.contributor.advisor: Mariani, Bethania Sampaio Corrêa
metadata.dc.contributor.members: Silva, Silmara Cristina Dela da
Baalbaki, Angela Correa Ferreira
Issue Date: 2016
Abstract: A presente pesquisa, realizada em nível de Mestrado, interessa-se pelas produções de sentido para a infância na atualidade. Sob o embasamento teórico-metodológico da Análise do Discurso de orientação francesa, com base em Pêcheux (1997 [1969], 2009 [1975], 2012 [1983]), na França, e Orlandi (2001, 2012, 2013), no Brasil, propomos uma análise discursiva de três fotografias em circulação nos jornais Folha de São Paulo, O Globo e Extra, todos em suas versões online, na tentativa de compreender o processo sócio-histórico-ideológico de significação para a infância em cena. Neste intento, partimos dos trabalhos de Orlandi (2003), Lagazzi (2009) e Lunkes (2014), que abrem espaço a discussões que considerem o não verbal como objeto, ou, conforme Lagazzi (ibidem), distintas materialidades significantes como foco de análise. Mobilizamos, nas análises empreendidas, as noções de sujeito, posições-sujeito e gestos de interpretação, considerando a incompletude da imagem e as suas múltiplas possibilidades de leitura, o que reafirma a condição de linguagem do não verbal. Uma das imagens analisadas permitiu ao fotógrafo um prêmio na categoria "Melhor fotografia", em concurso interno ao jornal O Globo. Diante disto, nos perguntamos: Melhor fotografia para quem? O que há nessa imagem que seja digno de reconhecimento? Propomos, como hipótese na presente análise, que as fotografias, no espaço dos jornais, sustentam-se sob o efeito de neutralidade ideológica. Os processos discursivos, para Pêcheux (2009 [1975]), se desenvolvem sobre a base linguística, mas também estão aí imbricadas relações ideológicas de classe, cujas raízes estão na contradição. Mariani (1996) aponta, a respeito do discurso jornalístico, que o pronto efeito de “falar sobre” é tornar objeto aquilo sobre o que se fala. Considerando que fotografar é tornar objeto aquilo que se fotografa, pensamos e propomos o funcionamento da imagem como “discurso sobre” (MARIANI, 1996) uma infância. Pelo teor do que torna visível, pela afetação e por o que têm a transmitir, propomos, de um lado, o valor testemunhal do discurso imagético aqui trazido à análise; de outro, na condição de produto, consideramos a possibilidade de refletir sobre o valor mercadológico das imagens, o que instaura uma contradição. Ao levarmos em conta a materialidade significante específica da imagem, produzimos, à luz da teorização de Pêcheux (ibidem) uma discussão que considera o atravessamento ideológico e inconsciente na produção e circulação de imagens na imprensa (e destas imagens, em específico), considerando a condição do sujeito assujeitado (pelo ideológico e pelo inconsciente)
metadata.dc.description.abstractother: This research, performed at Master's degree, is interested in the production of meaning about childhood today. In the light of the French discourse analysis based on Pêcheux (1997 [1969], 2009 [1975] 2012 [1983]) on France, and Orlandi (2001, 2012, 2013) in Brazil, we propose a discursive analysis of three photographs circulating in Folha de São Paulo, O Globo and Extra newspapers, all in their online versions, for the attempt to understand the sociohistorical and ideological process of signification for childhood on stage. To this end we start with the works of Orlandi (2003), Lagazzi (2009) and Lunkes (2014), which open room for discussions which consider the non-verbal as an object or, according to Lagazzi (ibidem), distinct significant materialities as an analytical focus. We mobilized, in the performed analysis, the notions of subject, subject-positions and interpretation gestures, considering the incompleteness of the image and its multiples reading possibilities, which reinforces the language condition of the non-verbal. One of the analyzed images allowed the photographer to be awarded for the "Best Photograph" category on an internal contest of O Globo newspaper. From this, we ask: Best photograph to whom? What is in this image worth being recognized? We propose as an hypothesis of the current analysis that photographs, on newspapers, are sustained under the effect of a ideological neutrality. According to Pêcheux (2009 [1975]), discursive processes develop under a linguistic basis, but also interwined are class ideological relations, whose roots are in the contradiction. Mariani (1996) points out that, regarding the journalistic discourse, the prompt effect of "talking about" is to turn into object what is being talked about. By taking into account that photographing is to turn into object what is being photographed, we think and propose the image functioning as a "discourse about" (MARIANI, 1996) a childhood. For the content of which makes visible, for the allocation and what they have to transmit, we on one hand propose the testimonial value of the imagetic discourse here brought to analysis; on the other hand, in the condition of being a product, we consider the possibility to reflect about the marketing value of the images, which introduces a contradiction. By taking into account the specific significant materiality of the image, we produce, in the light of Pêcheux's (ibidem) theorization, a discussion which considers the ideological and unconscious crossing during the production and circulation of images on the press (and from these images, specifically), considering the unsubjected subject (by the ideological and the unconscious)
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3510
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Milene Maciel Carlos Leite - Dissertação - Letras.pdf1.99 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons