Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3780
Title: Regulação do fluxo sanguíneo cerebral durante exercício isométrico de preensão manual: evidência da contribuição do sistema nervoso simpático
Authors: Mattos, João Dario Martins de
metadata.dc.contributor.advisor: Fernandes, Igor Alexandre
metadata.dc.contributor.advisorco: Nóbrega, Antonio Claudio Lucas da
metadata.dc.contributor.members: Sales, Allan Robson Kluser
Lauro Casqueiro, Vianna
Natália Galito Rocha, Ayres
Issue Date: 5-Jun-2017
Abstract: Exercício isométrico de preensão manual (EPM) está associado com aumento regional da perfusão cerebral. Caracterizada por mecanismos complexos, especulasse a contribuição do sistema nervoso simpático (SNS) na regulação do fluxo sanguíneo cerebral nessas condições. Assim, o objetivo deste estudo foi determinar a contribuição do SNS na distribuição do fluxo sanguíneo cerebral durante exercício de preensão manual. O fluxo sanguíneo de ambas artérias carótidas internas (ACI, Doppler) e pressão arterial (Finometer) foram simultaneamente determinados em nove homens jovens saudáveis (27±5 anos) em repouso e durante dois minutos de EPM (30% da contração voluntária máxima), sob controle e bloqueio alfaadrenérgico do tipo 1 (α1-bloqueio) (170 min após ingestão de Prazosin [50ug/kg]). Para confirmar a eficiência do bloqueio farmacológico, administrou-se fenilefrina intravenosa (FE-1ug/kg) antes, 150 minutos após a ingestão do Prazosin e ao final do protocolo. A pressão parcial ao final da expiração de CO2 (PetCO2, sistema de reinalação) foi controlada ao longo do estudo. Durante repouso, o fluxo sanguíneo de ambas ACI foi semelhante (p>0,05). No exercício, observou-se aumento da pressão arterial (p<0,05) e mudanças na distribuição regional do fluxo sanguíneo cerebral pelo aumento da perfusão da ACI contralateral (p<0,05). A condutância vascular também indicou uma distribuição regional do fluxo sanguíneo cerebral através de uma maior redução da perfusão na ACI ipsilateral (p<0,05). O Prazosin foi eficaz para induzir o bloqueio alfa adrenérgico do tipo 1. Durante o repouso na condição α1-bloqueio, a pressão arterial, o fluxo sanguíneo e condutância vascular não apresentaram diferença com o repouso da condição controle (P>0,05). Sob bloqueio alfa-adrenérgico do tipo 1, o EPM provocou uma menor resposta da pressão arterial (P<0,05). Foram observadas alterações similares na perfusão de ambas ACIs (p>0,05) assim como na redução da condutância (p>0,05). Estes resultados indicam a contribuição SNS na regulação do fluxo sanguíneo cerebral durante EPM.
metadata.dc.description.abstractother: Static Handgrip Exercise (SHG) is associated with increases in regional cerebral perfusion. Thus, the objective of this study was to determine the contribution of the SNS in the distribution of cerebral BF during SHG. The BF of the both internal carotid artery (ICA Doppler) and mean arterial pressure (MAP, Finometer) were simultaneously determined in 9 healthy young men (27 }5 years) at rest and during 2 minutes of SHG (30 % of the maximum voluntary contraction) under control (CT) and alpha1-adrenergic blockade (170 min after ingestion of Prazosin [50ug/kg]). To confirm the efficacy of pharmacologic blockade, intravenous phenylephrine (PE- 1ug/kg) was administered before, 150 minutes after Prazosin ingestion and at the end of protocol. End-tidal CO2 (rebreathing system) was monitored throughout the study. The BF of both ACI were similar (p>0.05) during rest. At exercise, the MAP increased (p<0.05) and changes in the distribution of regional cerebral BF were observed by an increase in perfusion of the contralateral ICA (p<0.05). Vascular conductance (VC) also indicated a regional distribution of cerebral BF through greater reduction of perfusion in the ICA ipsilateral (p<0.05). Prazosin was effective to induce alpha1-adrenergic blockade. During rest alpha1-adrenergic blockade, MAP, BF and VC showed no difference at rest to control condition (P>0.05). Under alpha1-adrenergic blockade, the SHG produced a lower MAP response (p<0.05), whereas similar changes were observed in both ICAs perfusion (p>0.05) as in conductance reduction (p>0.05). These results indicate the SNS contribuition to cerebral blood flow regulation during SHG.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3780
Appears in Collections:PPGFF - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_JOAODARIO.pdf.crdownload219.48 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons