Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3800
Title: Atitudes linguísticas de universitários tikuna: uma análise da situação do contato português/tikuna
Authors: Carvalho, Ana Letícia Ferreira de
metadata.dc.contributor.advisor: Diez, Xoán Carlos Lagares
metadata.dc.contributor.members: Savedra, Mônica Maria Guimarães
Christino, Beatriz Protti
Issue Date: 6-Jun-2017
Abstract: Nesta pesquisa tratamos do contato entre a língua Portuguesa e a língua Tikuna, uma língua autóctone, que é falada por uma grande população que vive na Região Amazônica e se distribui por três países fronteiriços: Brasil, Colômbia e Peru. Nessa região encontra-se localizada a cidade de Tabatinga, a qual através da política de interiorização das universidades, recebeu um polo da Universidade do Estado do Amazonas-UEA, denominado Centro de Estudos Superiores de Tabatinga-CESTB. Com as cotas para as etnias indígenas oferecidas pela UEA e, com a presença das Universidades Estadual (em Tabatinga-AM) e Federal (no município vizinho Benjamin Constant-AM), o acesso ao ensino superior é viabilizado aos estudantes indígenas que têm o Português como segunda língua (L2). O objetivo dessa pesquisa é discutir as atitudes linguísticas de universitários Tikuna, na situação de contato Português/Tikuna. Pretende-se verificar se tais atitudes, comportamentos e usos linguísticos, nos diversos domínios/âmbitos que os Tikuna interagem, apontam elementos favorecedores para a manutenção/substituição da sua língua indígena. Para nortear o estudo, foram utilizados princípios teórico-metodológicos da Sociolinguística, da Psicologia Social, da Etnografia da Comunicação e da Sociologia da Linguagem, partindo do pressuposto de que língua e identidade estão intimamente relacionadas e que, consequentemente, atitudes em relação a uma língua refletem atitudes em relação ao grupo que a fala. Foram encontrados casos de monolinguismo em Português e, também, uma mudança no comportamento linguístico dos Tikuna. Em relação aos filhos, fatores objetivos como a necessidade econômica de ascensão social e fatores subjetivos, como o medo de que eles passem pelas mesmas dificuldades por não apresentarem certa competência na língua, têm levado os pais cada vez mais a usarem o Português como L2, no ambiente da casa. No entanto, os usos e a transmissão intergeracional aliados às atitudes manifestadas pelos participantes, de maneira geral favorecem a manutenção da língua Tikuna, uma vez que eles a têm como marca de sua identidade étnica e acreditam que, por isso, deve ser preservada
metadata.dc.description.abstractother: In this research, we deal with the contact between the Portuguese language and the Tikuna language, an indigenous language that is spoken by a large population that lives in the Amazon Region and it is distributed by three border countries: Brazil, Colombia and Peru. In this region the city of Tabatinga is located, which through the internationalization policy of the universities, received a polo from the State University of Amazonas-UEA, called the Center for Higher Studies of Tabatinga-CESTB. With the quotas for the indigenous ethnic groups offered by the UEA and with the presence of the State (in Tabatinga-AM) and Federal Universities (in the neighboring municipality Benjamin Constant-AM), the access to higher education is possible to the indigenous students who have Portuguese as a second language (L2). The purpose of this research is to discuss the linguistic attitudes of university students (the Tikuna), in the Portuguese/Tikuna contact situation. It is intended to verify if such attitudes, behaviors and linguistic uses in the various domains/areas that the Tikunas interacts, point out favorable elements for the maintenance/replacement of their indigenous language. To guide the study, theoretical and methodological principles of Sociolinguistics, Social Psychology, Ethnography of Communication and Sociology of Language were used, based on the assumption that language and identity are closely related and that, consequently, attitudes towards a language reflect attitudes toward the group that speaks it. Cases of monolingualism were found in Portuguese and, also, a change in the language behavior of the Tikuna in relation to their children. Objective factors, such as the economic need for social ascension, and subjective factors, such as the fear that they will experience the same difficulties because they do not have a certain competence in the Language, have increasinly led more parents to use Portuguese as L2 in home environments. However, the uses and the intergenerational transmission, allied to the attitudes manifested by the participants, in general, favor the maintenance of the Tikunas language, since they have it as a mark of their ethnic identity and believe that for this reason it must be preserved
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3800
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VERSÃO FINAL DISSERTAÇÃO PDF.pdf2.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons